Tricolor joga muito mal na primeira etapa, sofre gol e consegue empate na segunda etapa com golaço de Zé Rafael. O time já está a dois jogos sem vencer.

O Bahia entrou em campo precisando vencer para se afastar da zona de rebaixamento. Um triunfo simples era o que o time precisava para alcançar a 12ª posição e ficar a 4 pontos da degola, mas após um jogo chato o time ficou apenas no empate e subiu uma posição na tabela.

PRIMEIRO TEMPO

A partida começou tão sem graça quanto a campanha que os dois times fazem na Série A do Campeonato Brasileiro. Durante todo o primeiro tempo, o panorama foi de um Atlético Goianiense tão esforçado quanto improdutivo e um Bahia covarde e apático, sem fazer o mínimo esforço para agredir a zaga do Dragão. É tanto que nos 45 minutos iniciais apenas duas boas chances foram criadas, ambas pelo time da casa: primeiro aos 14 minutos quando o zagueiro Gilvan subiu livre após escanteio cobrado pela direita e cabeceou forte para boa defesa de Jean, que espalmou para o lado. O Bahia até ameaçou com Rodrigão recebendo bola rifada de Edson e chutando na trave, mas o lance não valeu, já que o centroavante tricolor voltava de posição irregular.

Aos 21 minutos, Igor subiu livre na área tricolor e cabeceou levando perigo para Jean. Do outro lado, o Bahia continuava insosso. Teve 5 escanteios só na primeira etapa e não conseguiu aproveitar nenhum e sempre oferecia contra-ataques para o time rubro-negro: em uma dessas oportunidades o Atlético conseguiu aproveitar a desorganização do Bahia e chegou ao primeiro gol. Régis cobrou escanteio ruim, a zaga afastou e Jonathan avançou para o campo de ataque até cruzar pela direita e para Luiz Fernando, que de frente para Jean só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes. O ponteiro marcava 32 minutos do primeiro tempo.

O gol sofrido serviu para mudar o Bahia: o time que começou apático, passou a ficar nervoso e fazer muitas faltas duras. Em uma delas, Juninho Capixaba levou cartão amarelo. Quanto à produção ofensiva… pouco mudou. O time se expôs um pouco mais, só que esbarrava na falta de criatividade e abusou de cruzamentos e chutões que não davam em nada. E assim terminou o primeiro tempo: 1×0 para o Atlético.

SEGUNDO TEMPO

O técnico Preto Casagrande voltou para o segundo tempo com Vinícius no lugar de Régis, que fez um péssimo primeiro tempo e a substituição fez efeito. É verdade que todo o time tricolor voltou com um espírito diferente para a segunda etapa, afinal de contas precisava correr atrás do resultado. Logo aos 9 minutos Rodrigão recebeu lindo passe de Renê Jr. e colocou a bola para dentro do gol, mas o árbitro anulou a jogada assinalando impedimento de forma equivocada. Contudo, a sorte do Dragão não durou muito tempo após o polêmico lance e dois minutos a frente o Bahia conseguiu o empate após bela triangulação entre Rodrigão, Mendoza e Zé Rafael, que entrou na área, tirou o goleiro e completou para as redes. Festa da torcida tricolor em Goiás e empate do Bahia no placar. Foi o segundo gol de Zé Rafael na competição, que antes de hoje só tinha marcado na goleada contra o Atlético Paranaense ainda na primeira rodada.

A partida ficou aberta após o gol de empate, mas as duas equipes esbarravam nas próprias limitações na hora de concluir as jogadas. Preto Casagrande sacou Mendoza e promoveu a reestreia de Edigar Junio logo aos 18 minutos do segundo tempo: era uma tentativa de melhorar a infiltração do time na área adversária e, além disso, colocava em campo um atleta com maior poder de finalização, mas quem chegou mais perto do gol foi a equipe da casa após uma trapalhada de Rodrigo Becão, que tentou cortar a bola e obrigou Jean a fazer mais uma boa defesa. No minuto seguinte, aos 21, Zé Rafael deu o troco em boa jogada individual e bateu de fora da área. A bola passou perto do gol de Marcos.

O desenrolar da partida foi marcado por um jogo muito truncado e pouco criativo. Allione entrou em campo no lugar de Rodrigão, mas pouco produziu. Após o gol de Zé Rafael, a melhor oportunidade criada pelo Bahia na segunda etapa foi um chute de Edigar Junio já na marca de 45 minutos. E foi só, a partida acabou empatada em 1×1

E DEPOIS…

O Bahia segue jogando fora dos seus domínios e enfrenta o Cruzeiro no próximo domingo, 16, no Mineirão. Com o empate de hoje o Bahia vai a 27 pontos e ocupa a 15ª posição, um ponto acima do Vitória, que é o primeiro time na zona de rebaixamento.

parceiro oficial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui