Foto: Reprodução.

@Resenhanarede

O empresário André Cury, agente responsável pelo jogador do Ceará, Vinícius, concedeu entrevista a Rádio Sociedade, nesta quinta-feira (3) e fez graves acusações relacionadas as administrações passadas e atuais do presidente do Vitória, Paulo Carneiro. As declarações surgiram após o empresário ser questionado se o staff do jogador Vinicius pretende acionar o dirigente, após o dirigente ter agredido o atleta verbalmente, na partida entre Ceará e Vitória, pela Copa do Brasil.

“O dinheiro do Adaílton foi retirado 800 mil reais na boca do caixa, casos que não foram transparentes como a venda do Zé Roberto, Hulk, Dudu Cearense, Gilmar, Alex Silva, Cléber Santana. Todos foram vendidos ao mesmo agente, que era o Téo. Vamos entrar com uma representação no STJD e uma criminal. Já ganhei processo criminal contra ele e já ganhei”, disse.

Cury foi além e afirmou que Paulo Carneiro negociou direitos econômicos de jogadores com terceiros, o que atualmente é proibido pela entidade máxima do futebol. Hoje, os direitos econômicos precisam ser negociados entre clubes ou clube com jogadores. “Negociou direito econômico com uma empresa de São Paulo, o que é proibido pela FIFA. Um deles é o Diego Rosa, outro é o Luan que está no Palmeiras, não sei todos os outros. O Vitória pode perder pontos, ser punido pela FIFA, assim como foi o Cruzeiro”, afirmou.

Colaborador: Osvaldo Barreto.

parceiro oficial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui