Foto: Acervo Pessoal - Larissa Ramos

Constantemente, enfatizamos a importância da base para o futebol feminino. Sabemos que o futuro da modalidade e seu avanço estão diretamente ligados aos investimentos estruturais, o que contempla um cuidado especial no desenvolvimento das futuras gerações de jogadoras.

Hoje, nossa “Edição Especial: E.C. Vitória” traz a trajetória das Leoas Rubro-Negras na base em 2019, que iniciaram sua caminhada na sede de Pernambuco. Em seu grupo, além delas, haviam as seguintes equipes: Flamengo, São Francisco (BA) e Vitória (PE). As quatro equipes, situadas no grupo E, jogaram entre si em turno e returno, configurando a primeira fase do campeonato.

Logo na estreia, o Vitória enfrentou o Flamengo e, num jogo disputado, empatou em 2×2. Na partida seguinte, o primeiro triunfo, 4×2 sobre as conterrâneas do São Francisco, com destaque para a atleta Emelli autora de 3 gols. Encerrando o primeiro turno, goleada de 11×0 sobre o Vitória (PE). Jogando novamente contra as pernambucanas, na abertura do returno, nova goleada, dessa vez o placar final foi de 6×0. Porém, após a boa vitória no primeiro turno, o novo embate contra o São Francisco terminou empatado em 2×2 e na partida final, já classificadas, veio a primeira derrota na competição, 3×0 para as rubro-negras cariocas.

Na segunda fase o Vitória encontrou muitas dificuldades. A equipe baiana participou do grupo G junto ao Santos, Internacional e, novamente, o Flamengo. Com partidas em turno único, sediadas no Rio Grande do Sul, foram 3 derrotas, culminando com a eliminação da equipe. Contudo, o time que encarou rivais de maior investimento encerrou a competição entre as oito melhores do país de maneira honrosa.

Edição: André Chagas / Fernanda Barrros – @turbilhaofeminino 

parceiro oficial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui