Z-4? Tô fora!

Vitória sofre, mas se impõe no Couto Pereira, belisca 1×0 com gol do zagueiro Kanu e está fora da zona de rebaixamento.

O conto de fadas com o técnico Vágner Mancini continua: na noite desta segunda-feira, 28, o Rubro-negro manteve o bom desempenho fora de casa e, novamente sem tomar gols, venceu o Coritiba para se livrar da zona. O gol foi marcado pelo zagueiro Kanu, que segue importunando as redes adversárias. Graças ao triunfo, o Leão escapa da zona de rebaixamento já que possui o saldo de gols melhor que o da Chapecoense -nova integrante do Z-4- que tem os mesmo 25 pontos do Vitória.

O JOGO

A partida teve um primeiro tempo truncado e, apesar das poucas chances, poderia acabar com ares dramáticos para o Vitória. Aos 11 minutos Rildo colocou a bola na área e Alecsandro ajeitou de peito para Dias, que furou o chute mas contou com a sorte e a bola sobrou para Rafael Longuine, que estufou as redes de Fernando Miguel. Mas a festa durou pouco já que a arbitragem anulou -corretamente- o gol dos donos da casa. No decorrer da etapa, o Coritiba chegou a ter 68% de posse de bola, mas criava pouco e, quando conseguia chegar ao gol do Vitória, concluía muito mal. Aos 41 minutos, o Coxa teve uma chance de ouro quando Rildo invadiu a área rolou para trás. Ramon foi para o corte de carrinho, acerta a bola e o árbitro interpretou o toque na mão do zagueiro como pênalti: bola na marca da cal, Longuine foi para a cobrança e parou nas mãos de Fernando Miguel. Alívio para o rubro-negro, que foi para o vestiário aliviado com o empate.

SEGUNDO TEMPO

O Vitória voltou mais agressivo para o segundo tempo, apesar de continuar seguindo a sua filosofia de tentar os contra-ataques e bolas na área. Logo aos 2 minutos Alan Costa subiu tão bem quanto livre na área verde e branca, a bola desviou em Uillian Correia e tirou tinta da trave de Wilson. Dois minutos mais tarde, aos 4′, David cruzou rasteiro, a bola passou livre na área, mas Neilton não conseguiu dominar como pretendia: teu um toquinho na bola que foi em direção ao gol e Wilson foi uma excelente defesa. Até que aos 22′ o Vitória foi fatal. Após falha de Rildo, Patric rolou para Ramon, que bateu de primeira para boa defesa de Wilson. O goleiro deu rebote nos pés de Kanu, que empurrou para o fundo do gol.

O Coritiba se desesperou com o gol sofrido e partiu para cima, mas esbarrava na falta de pontaria de seus homens de frente. O relógio tique-taqueava pela trigésima quarta vez quando o Coxa Branca teve mais um gol anulado: cruzamento de Rafael Longuine e Alan Costa cutucou para as redes de Fernando Miguel, mas a arbitragem marcou falta de Márcio em Tréllez e invalidou o lance do gol. O jogador do Coritiba foi expulso no lance porque simplesmente chutou o atacante colombiano. Com um jogador a mais, o Vitória seguiu neutralizando o adversário, que não se deu por vencido até o fim do jogo. O juiz deu 5 minutos de acréscimo e ainda deu tempo de Anderson e Yago serem expulsos após confusão entre os dois no gramado. O jogo teve, ainda, um minuto a mais do que o estipulado inicialmente, mas o resultado seguiu intacto. Vitória do Leão, que abandona a zona de rebaixamento e acende o sinal amarelo para a equipe paranaense.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*