Virou abóbora! Encanto acaba e Bahia segue irreconhecível no campeonato

Foto: Felipe Oliveira/ECB.

@Resenhanarede

Se a história do Bahia no Campeonato Brasileiro fosse um conto de fadas, poderia ser dito que o relógio apontou meia noite e a carruagem comandada por Roger Machado virou abóbora.  A Cinderela neste caso é o Bahia, que tinha como seu sapato de cristal a classificação para Libertadores. O time ficou no empate com Chapecoense na noite desta quarta-feira, em 1 a 1, e vê o sonho do torneio internacional ficar distante.

Agora o Tricolor chega a marca de cinco jogos sem vencer, sendo que foi derrotado duas vezes, nas três últimas partidas jogadas em Salvador.

O JOGO

Roger Machado voltou a apostar em Fernandão no ataque e Marco Antônio compondo o meio de campo. A postura inicial do Bahia era apertar a saída de bola da Chapecoense, o que quase deu resultado com duas oportunidades desperdiçadas por Fernandão e Gregore. Mas foi a Chapecoense que abriu o placar aos 13 minutos. O atacante Henrique Almeida mandou de cabeça para meta de Douglas.

O gol colocou a Chapecoense recuada e chamou o Bahia para cima, principalmente com jogadas individuais. Foi assim que o Esquadrão chegou com Élber. O atacante fez um salseiro na área, mas finalizou por cima do gol.

No final do primeiro tempo um lance assustador. Rafael Pereira disputou bola no alto com Fernandão e foi atingido no queixo pela perna do atacante do Bahia. O zagueiro da Chapecoense caiu desacordado no gramado da Arena Fonte Nova. Ele teve de sair da partida e foi encaminhado para um hospital.

SEGUNDA ETAPA

As duas torres! Roger voltou para segunda etapa com Gilberto no lugar de Élber e o Bahia voltou a contar com dois centroavantes de ofício na partida – Fernandão e Gilberto.

O Bahia se lançou ao ataque e com 10 minutos de jogo já tinha chegado duas vezes ao gol dos visitantes. João Ricardo evitou um gol de Gilberto, quando defendeu uma cobrança de falta do atacante. Aos 15 minutos, o arqueiro pegou um chutaço de Marco Antônio.

Uma torre! Aos 19 minutos, Fernandão deu lugar ao pequenino Arthur Caíke e o Bahia voltou a contar apenas com um centroavante. Os jogadores demoraram pra entender a mudança e continuaram insistindo em jogadas aéreas. A Chapecoense que não tinha nada com isso voltou a aparecer aos 29 minutos. Dalberto chutou de fora da área, e a bola desviou em Lucas Fonseca antes de sair ao lado do gol do Bahia.

O Bahia quase chegou ao empate aos 37 minutos. Artur levantou a bola para dentro da área, e Gilberto mergulhou para cabecear, mas João Ricardo espalmou mais uma para a Chapecoense.Mas foi aos 39 que a bolinha foi para o gol. Guerra, que entrou no lugar de Flavio, cobrou escanteio na entrada da área, e Marco Antônio bateu no canto direito de João Ricardo. Tudo igual na Arena Fonte Nova.

A virada quase veio aos 41. Artur cruzou na medida para Gilberto, que testou para defesa de João Ricardo. A bola ainda acertou a trave da Chape.

A Chape teve um jogador expulso, aos 44 minutos. Mas o lance foi analisado pelo VAR e a arbitragem cancelou a expulsão de Renato e deu cartão amarelo.

FICHA TÉCNICA

Público pagante: 16.836
Público total: 17.085
Renda: R$ 175.076,50

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*