Rafael Damasceno, do Jacobina.

@Resenhanarede

Tapetão, jargão utilizado no futebol que tem retrata a situação do time perder uma disputa e buscar uma decisão favorável nos tribunais desportivos ou até mesmo justiça comum. Essa será a via alternativa utilizada pelo Jacobina para não disputar o Campeonato Baiano e não ser rebaixado, pelo menos é o que garante o seu vice-presidente, Rafael Damasceno.

“Nós vamos para a Justiça e de último caso não vamos retornar. Não temos condições de entrar em campo, nós somos a favor da vida”, falou o dirigente ao site Bahia Notícias. 

Na última quarta-feira, a Federação Bahiana de Futebol (FBF) divulgou nota informando que todos os clubes aceitaram o retorno do Campeonato Baiano. Posteriormente, o presidente da entidade, Ricardo Lima, em entrevista ao radialista Antônio Tillemont, revelou que o Jacobina e mais três clubes se posicionaram de forma contrária. Contudo, foram votos vencidos na reunião que teve como resultado 6 a 4 para o retorno.

Vale lembrar que, Rafael Damasceno foi suspenso pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJDF-BA) no dia 23 de junho por 90 dias. Após ser condenado por ter acusado o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, de invasão ao vestiário dos árbitros na partida entre as duas equipes pelo Campeonato Baiano.

O Jacobina é o último colocado da competição, tendo conquistado apenas um ponto. O time tem chances matemáticas de escapar do rebaixamento. Para tanto, é preciso derrotar a equipe do Doce Mel, adversário direto na luta contra o rebaixamento e que tem quatro pontos.

Colaborador: Osvaldo Barreto.

parceiro oficial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui