Sócia Atleta entrevista: Érica Gomes

Foto: Avaí Kindermann

A estreia do Turbilhão Feminino no Resenha na Rede é com a primeira edição da semana do Sócia Atleta. Este é um quadro de entrevistas com jogadoras brasileiras. Já passaram por aqui, altetas de diversos clubes como Corinthians, Bahia, Fluminense, Palmeiras e agora o bate papo é com a atacante, Érica Gomes.

A atleta que começou no esporte como velocista e praticando natação, viu sua paixão pelo futebol começar enquanto treinava como velocista, “eu treinava no quartel onde os homens jogavam bola, daí fiquei curiosa e me interessei até hoje”, disse Érica.

 

Com passagens pela Seleção Alagoana de quadra poliesportiva (2014), Érica jogou pelo Vitória de Santo Antão (PE), onde atuou por três anos,  além do São Francisco do Conde, Chapecoense e Avaí Kindermann. Neste ano de 2019, a atacante começou sendo artilheira da Copa Encantado com o Avaí Kindermann, e terminou como artilheira do Estadual Catarinense pelo Napoli.

Quando questionada sobre o maior desafio em atuar no futebol feminino, a atacante Érica declarou, “o desafio maior foi escutar algumas coisas e mesmo assim seguir em frente, uma onda de preconceitos, coisas desnecessárias que podem sim serem mudadas, mais o futebol vem crescendo muito e podemos ver grandes equipes abrindo oportunidades e isso é o que importa, a valorização e a igualdade”.

 

Já quando o assunto é o momento mais marcante da sua carreira ela admite que é o apoio do pai, “o que mais me marcou até hoje é o incentivo do meu pai, isso eu carrego para onde eu vou, porque sinto que tenho liberdade de chegar onde eu quiser chegar”.

 

Sua preparação para os jogos é composta de muita concentração, treino e ajustes, “procuro focar ao máximo pra dar o meu melhor em campo”, ressalta a atleta. Por último, nossa equipe pediu que ela fizesse um balanço deste ano de 2019, olha só o que ela disse:

“O 2019 para mim, dentro do futebol foi “O ANO”. Comecei jogando no time do Kindermann, onde jogamos a Copa Encantado e pude levar mais um troféu de artilheira, foi uma equipe com a qual pude obter aprendizado e apesar de pouco tempo conquistei também a artilharia do Campeonato Catarinense, mais dessa vez pelo time do Napoli, mesmo dono do Kindermann, pude ali ajudar a equipe e conquistar mais algumas medalhas pra coleção”, finaliza.

Quer saber mais sobre o Turbilhão Feminino? Acesse nossas redes sociais Instagram, Facebook e Twitter. Basta digitar “Turbilhão Feminino no Futebol” e acompanhar as novidades.

Gestão: MS Soccer
Assessoria: WP Assessoria
Fotos: Avaí Kindermann
Colaboradora: Fernanda Barros

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*