Skate Feminino

Campeonato de Skate no Parque da Cidade, Salvador - Bahia. Foto: Jonathan Sousa/Resenha na Rede.

O termo que já foi muito usado, hoje cada vez menos, de que mulher é o sexo frágil, é totalmente deixado de lado pelas mulheres que levam o skateboarding como estilo de vida. Elas sobem no SK8, deixando o preconceito muito longe das pistas.

O skate é muito além de um esporte, é um estilo de vida. São por volta de 8,5 milhões de skatistas no Brasil, dados apurados pela Confederação brasileira de skate (CBSk), em uma pesquisa do Datafolha. O sexo feminino saiu de apenas 10% em 2009, para 19%, em última pesquisa feita em 2015. Por volta de 1 milhão e 600 mil mulheres praticam o esporte.

O Brasil tem a melhor skatista mundial da atualidade, Letícia Bufoni, a paulistana de 24 anos, quatro vezes campeã mundial na modalidade street, vem quebrando barreiras e fazendo expandir o Skate feminino no nosso país. Temos também a Pâmela Rosa, prefiro não tratá-la como promessa do nosso esporte, mas sim, como uma realidade aos 17 anos. Pâmela já foi duas vezes campeã mundial na modalidade street e é considerada “pro”, pela Street league skateboarding. Ela também é paulistana e vem ajudando a quebrar os paradigmas, fazendo todos olharem para o skate feminino com uma melhor aceitação.

“O lance é que muita gente ainda não bota fé no skate feminino nos campeonatos, mas cresceu muito nos últimos anos a participação das meninas nos torneios.” – Marcela Sepreny Foto: Jonathan Souza/Resenha na Rede

As mulheres já provaram que o esporte não é apenas para os homens. Respeitar o espaço delas no cenário, é a base para surgir cada vez mais atletas que possam estar representando o Brasil na modalidade.

Vale lembrar que oficialmente houve a confirmação do skate como modalidade olímpica a partir de 2020, quando serão realizadas as Olimpíadas em Tóquio, no Japão. O Skate se juntará ao Surf, Beisebol e o Karatê, que passaram a ser  modalidades olímpicas confirmadas.

A intenção de pôr o skate como modalidade olímpica é a de mover o olhar do publico jovem para as Olimpíadas, isso passa muito pelo crescimento feminino no esporte também.

 

Jonathan Sousa
Sobre Jonathan Sousa 138 Artigos
Estudante de Jornalismo (Estácio). Colunista e repórter dos esportes.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*