Resenha no Tatame: Projeto Social Livre direciona jovens em Camaçari

Foto: Resenha na Rede

Noite de terça-feira, a equipe do @Resenhanarede chega a Camaçari para iniciar um novo trabalho no site, o “Resenha no Tatame”, uma série de matérias sobre academias de Jiu-jitsu irão ao ar e como o nome já diz, nada mais que uma resenha entre os alunos, professores e o Resenha. Iniciaremos essa nova caminhada com o Projeto Social Livre, coordenado por Wilman Santos  e puxando a aula o professor Tico, faixa marrom de Jiu-jitsu, GFTEAM.

Foto: Resenha Na Rede

O projeto é tocado no centro comunitário localizado no condomínio Morada do Sabiá, em uma região com alto índice de violência, atendendo 60 pessoas entre crianças e adultos, com o apoio da equipe GFTEAM. Para Wilman “o projeto surgiu com a necessidade de oferecer para os alunos alternativas para que as crianças não fossem seduzidas pelo mundo do crime e da sexualidade precoce, “nosso sonho é se tornar uma referência de capacitação e desenvolvimento de pessoas”. O coordenador faz questão de ressaltar que o projeto não tem cunho político ou religioso, “aceitamos ajudas de todas as pessoas, mas não temos vínculo com partido ou grupo religioso”.

Foto: Resenha na Rede

Antes da aula começar Tico e Wilman colocam seus alunos em forma para elogiar o desempenho no “Treinão Gfteam” e passar aos garotos mensagens positivas para que eles não desviem para o caminho do crime. A turma está agitada pela presença do Resenha, mas nada que o professor Tico não consiga controlar, tendo em vista que os alunos veem nele um espelho.

Tico chegou ao projeto através do vice-presidente Weslei Pinho e já está há um ano e meio dando aulas para as crianças, “o que me motiva é estar ajudando as crianças, o esporte é uma ferramenta fantástica de reestruturação, muitas crianças aqui precisam somente de uma direção e tentamos instruir e o Jiu-jitsu é nossa ferramente de orientação”.

O coordenador Wilman é uma pessoa séria, tranquila e orgulhosa dos seus alunos, revela como leva as crianças para as competições, “a Federação Baiana de Jiu-jitsu e MMA tem sido uma boa parceira, esse mês ela doou um Kimono para gente fazer uma rifa. Hoje temos um bi-campeão baiano, um campeão baiano 2016 e temos dois atletas destaques no Campeonato Baiano desse ano, podendo ser campeões com algumas etapas de antecipação, isso tudo é reflexo do que a gente faz com essas crianças e do alto nível do Jiu-jitsu que é ensinado aqui”.

Enquanto a aula acontece, o centro comunitário fica aberto, tendo bastante curiosos na porta ensaiando entrar no tatame, “o projeto é aberto para todos e o Jiu-jitsu une famílias aqui, isso é o que nos importa, ou seja, fazer com que as famílias tenham uma estrutura melhor”, confidencia Tico para o Resenha.

Foto: Resenha na Rede

Tico destaca o apoio dado pela equipe Gfteam, “Eles nos apoiam em tudo, tanto na questão técnica como na doutrina. Sou aluno de mestre Evandro Nascimento (Vovô), cheguei faixa roxa e fui graduado marrom por ele. Rodo todo território nacional e os núcleos dessas cidades me dão todo apoio, vou agora para Brasília e vou ficar na academia de Felipe Castro, vou para Aracaju com mais quatro alunos e o professor Laos vai nos dar suporte. Então a GFTEAM realmente é uma família”, confidencia Tico.

Para Tico há uma carência de kimonos e inscrições e por isso o projeto precisa de apoiadores, “o retorno que os apoiadores podem ter é muito grande, por exemplo, posso colocar em meu kimono e divulgar uma marca em todas as competições que participo pelo Brasil. Consegui índice para lutar em Abu Dhabi (Mundial), uma empresa que adote um atleta nosso pode ter sua marca divulgada pelo mundo. Wilman completa explicando como pode surgir o apoio, “Adote um atleta, é a forma na qual o investidor dá ao aluno kimono, as inscrições nas competições, além do deslocamento do atleta para as competições. Em contrapartida damos divulgação em kimono, banner, camisetas e rede social”.

Confira todas as fotos da Resenha no Tatame CLIQUE AQUI

 

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 825 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Editor, colunista e repórter do Resenha na Rede. Apaixonado pela escrita e pelo Rubro-negro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*