Presidente, quem determinou o ganhador da partida foi o Bahia

Desempenho do time B e da arbitragem contra o Atlético de Alagoinhas irritaram Bellintani. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

@Resenhanarede

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani subiu o tom após a partida e chegou a chamar a equipe de arbitragem de ‘merdinhas’, ao defender que os mesmos estavam mal intencionados e determinados a decidir o ganhador da partida, quando anularam o gol do Esquadrão. Declarações fortes, para um gestor que costuma ter muita diplomacia no modo de tratar os assuntos ligados ao Bahia.

Mas o presidente tentou “jogar pra torcida”, utilizando de práticas de gestores considerados antigos. Bellintani iniciou sua fala admitindo que o Bahia fez uma péssima partida. Mas esqueceu de admitir que o Bahia não vem fazendo boas partidas pelo menos há três jogos, número de partidas sem vencer na Série A. Esqueceu de pontuar que o Bahia faz a 16ª campanha no returno do campeonato, com apenas 10 pontos conquistados.

O treinador Roger Machado está com um sério problema no meio de campo. Não consegue encontrar uma alternativa para saída de Douglas Augusto, peça fundamental do seu esquema quando chegou e não tem um meia quando opta por não jogar com três volantes. Guerra não consegue mostrar um bom futebol e João Pedro, improvisado no setor, não consegue desenvolver.

O Bahia foi bem até os primeiros 20 minutos da partida contra o Santos. O jogo estava em uma intensidade absurda, com as duas equipes buscando o gol a qualquer custo. Mas, depois de sofrer um gol aos 20 minutos, que o presidente esqueceu de falar que foi anulado pelo VAR, o Tricolor se escondeu da partida e a partir daí só o Santos jogou.

O impedimento de Moisés foi por centímetros, mas a tecnologia veio para isso.

Colaborador: Osvaldo Barreto.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*