Foto: Cristiane Mattos
parceiro oficial

Natural de São Paulo capital, Mariana Dantas começou atuando no ataque, ainda na base teve uma passagem rápida pelo meio campo e quebrava galho na lateral. Esse “quebra galho” virou sua posição até os dias atuais. Atualmente defendendo as cores do Flamengo, Dantas, começou em outro esporte: “eu era skatista, de disputar até campeonatos, inclusive treinei com a Letícia Buffoni. Mas não tinha apoio dos meus pais, não me deixavam participar de competições fora de São Paulo, acabei abrindo mão e comecei a bater bola com os amigos numa escolinha de futebol, a escolinha fechou e minha mãe quis que eu treinasse numa escolinha só com meninas, nessa pesquisa acabou encontrando o Juventus, que já era um clube de alto rendimento”.

Além do Juventus, a atleta acumula passagens também pelo São Paulo, Ferroviária, XV de Piracicaba, Avaí Kindermann (SC), Napoli-SC, 3B da Amazônia, Audax-SP e fechou a temporada de 2019 vestindo a camisa do Cruzeiro. Fechada com o rubro negro carioca, Dantas explica o que mais a atraiu para fechar com o clube, “foquei em fechar com um time de camisa e apesar de ter chamado atenção de clubes com muita tradição na modalidade, fiquei muito feliz com o interesse do clube e o escolhi por ser um projeto bom e que deve crescer e melhorar ainda mais, além de sua grandeza indiscutível. Estou muito feliz de estar aqui”.

Foto: Divulgação / Flamengo

Quando o assunto é Seleção Brasileira, a lateral do Flamengo admite: “tenho uma frustração muito grande por não ter passagem pela seleção de base, por não ter tido a chance nem de fazer uma seletiva”. No entanto, isso já ficou no passado, “sei das minhas qualidades, que sou uma boa jogadora e de personalidade, mas sei também que tem pessoas melhores em minha posição e que merecem mais. Vou trabalhar sempre para dar meu melhor no meu clube e se um dia estiver melhor, quem sabe tenho a chance de representar meu país”, completa Dantas.

Seu momento mais marcante? A semifinal com o Santos, em 2015, pelo São Paulo:
“Primeiro jogo da semifinal do Campeonato Paulista, fora de casa, estávamos aos 20 min do segundo tempo, perdendo por 2×0, o treinador (Tchelo) fez nossa última substituição, coloca a Sole James no lugar da Tiga, no primeiro lance ela acabou sendo expulsa, fomos atrás do resultado, e conseguimos o resultado. Apesar de ter ganho títulos, este jogo me emociona muito”.

Para fechar, Mariana Dantas falou sobre suas expectativas e metas individuais para esta temporada vestindo a camisa do Flamengo, e apesar de procurar pensar jogo por jogo, etapa por etapa, sua expectativa é sempre disputar títulos, “independente do campeonato e quando se joga num time com a grandeza do Flamengo, não se pode pensar diferente! Espero que a gente cresça e melhore cada vez mais durante a competição. Já individualmente, quero ser titular no máximo de jogos e poder apresentar um bom futebol para ajudar minha equipe. Espero dar muitas assistências também”, destaca a atleta.

Vale lembrar que a próxima missão do Flamengo é contra o Minas Icesp-DF, fora de casa, no domingo (1º), às 15h, no Estádio Bezerrão.

 

 

Edição: Fernanda Barros/Paulo Vitor – @turbilhaofeminino

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui