Imagem : Felipe Oliveira/ ECBahia
parceiro oficial

@Resenhanarede

Há sete jogos sem vencer, o Bahia não vive o melhor momento dentro do Campeonato Brasileiro e essa marca se deve ao mau desempenho da equipe no segundo turno. Mesmo assim, o treinador Roger Machado acredita que o time não caiu de produção. Para ele o time está em um momento de oscilação no campeonato.

“Não vejo cair de produção. No Palmeiras e Atlético-MG os trabalhos foram interrompidos no meio. Os times vão oscilar. No Grêmio, fui eu que decidi interrupção no trabalho. Quando perguntado sobre isso, costumo responder que você vem para Bahia passar uma semana de férias e, coincidentemente, chove, você volta de férias e diz que nunca mais volta porque chove. Não é verdade. Então é difícil analisar por uma janela um contexto que é muito maior, de uma competição, trajetória, de um ano. Então, para mim, os times não caem de produção. Eles oscilam. A questão é que, dentro dessa oscilação, o trabalho é interrompido. O final é marcado por aquele recorte e analisado por isso. Se fosse assim, no primeiro momento de oscilação, era melhor o treinador pedir para sair que aí preservaria os números. Agora, hoje pegar um recorte num aproveitamento nosso está em 45%. Se eu saísse hoje do Bahia, se pegar todos os jogos, talvez dê perto de 50%, 52% de aproveitamento. Se essa crise persistir e eu sair, esse percentual vai ser maior”, explanou o treinador.

Mas o treinador acredita que o desempenho do Tricolor pode melhorar nas cinco últimas partidas no campeonato. “Esses cinco jogos vão nos dar o panorama do que a gente vai aspirar até o final do Brasileiro. Se a gente repetir a mostra do primeiro turno, podemos nos tornar a equipe do Bahia que mais pontos fez e, provavelmente, na melhor colocação no Brasileiro de pontos corridos. E perceber, ao final de tudo isso, aonde vai nos levar, se pré-Libertadores se acontecer G-8, ou consolidar na posição de Sul-Americana,”afirmou.

No próximo domingo, o time de Roger Machado tem compromisso fora de casa contra o Goiás, adversário direto na luta pela Libertadores

Colaborador: Osvaldo Barreto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui