Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

@resenhanarede

Nas últimas semanas, o Presidente do Vitória, Paulo Carneiro, polemizou sobre a verba que foi destinada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) às atletas do futebol feminino.

Confira: http://www.resenhanarede.com.br/chateado-ou-nao-paulo-carneiro-tem-que-lidar-com-o-futebol-feminino/

Nesta quinta-feira (03), o presidente do Conselho Deliberativo do Vitória, Fábio Mota, em entrevista à Rádio Metrópole, além de defender o clube, afirmou que não ocorreu desvio da verba destinada pela CBF. Ele ainda garantiu que o valor foi utilizado para quitar dívidas do Leão e afirmou que a quantia não chegou para a equipe feminina, chegou para o clube por ter o futebol feminino.

“As jogadoras de futebol feminino não são nem contratadas, não têm carteira assinada, são bolsistas do Vitória. O Vitória só tem futebol feminino por obrigação, se não fosse assim, não teria porque ter futebol feminino em uma crise dessa que a gente não tá tendo dinheiro nem pra pagar o masculino, que é o que sustenta o clube”, disparou.

Em uma de suas declarações, ele deu a entender que o futebol feminino não é a prioridade do clube.

“Você administra uma casa. Na frente da sua casa, tem os boletos para pagar. Tem o boleto da água, da energia e gás. Você tem que escolher a prioridade para não parar. No primeiro momento, tem que pagar a luz e a água para não serem cortadas. Depois que melhorar, paga o restante”, explicou o dirigente.

Fica um questionamento, quando a situação do clube irá melhorar e até lá, como a equipe feminina irá se manter.

Colaboradora: Emilly Giffone

parceiro oficial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui