#NinguémPediuSuaOpinião: Como era o mundo na última vez que o Vitória venceu um clássico?

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Ainda falando em Ba-Vi, torcedor. Você se lembra como era o mundo na última vez que o Vitória venceu um clássico? Não lembra? Nem eu! (Faz tanto tempo). Por isso fui pesquisar e trazer alguns acontecimentos que foram destaques e marcaram o dia 27 de abril de 2017, data do último triunfo rubro-negro sobre o Tricolor de Aço. A partida, vencida pelo Leão por 2×1, era válida pelo confronto de ida da semifinal da Copa do Nordeste, vencida pelo Bahia naquele ano, após eliminar o Vitória, na partida de volta, com aquele golaço inesquecível do gringo Allione, e bater o Sport-PE na Final.

Resultado de imagem para vitória 2x1 bahia copa do nordeste 2017
Foto: divulgação

De lá para cá, muita coisa aconteceu no Brasil e no mundo. E nesse tempo todo, o rubro-negro acumulou 11 partidas sem conseguir sair de campo com um sabor especial. Aquele… Você não sabe? (Difícil, né?) De vencer um clássico. Bom, após a última partida, no domingo (3), na Arena Fonte Nova, o placar ficou no 1×1, apesar da superioridade do Esquadrão. Para o Bahia, o resultado ficou com sabor de derrota. (Pelo menos assim, né?) Já para o rival, motivo de comemoração. Afinal, não perderam, nem foram goleados, como temiam.

No Fazendão as coisas vão bem. Obrigado. São quase dois anos sem saber o que é perder um clássico. Da última vez que isso aconteceu, muita coisa séria foi destaque no Brasil. Por exemplo, foi neste dia que a Câmara dos Deputados encaminhou ao Senado Federal a reforma trabalhista. (Tenso). Mas não só de política esse dia foi marcado. Foi nesse dia também que o ex-goleiro Bruno, que estava solto e treinando no Boa Esporte-MG, se apresentou à polícia e foi preso novamente, após ter sua liminar revogada pelo STF.

Resultado de imagem para goleiro bruno preso novamente 2017
Foto: Divulgação/Boa Esporte

Neste mesmo dia, também, os torcedores do Palmeiras dividiam opiniões acerca da atitude do volante Felipe Melo, que na Copa Libertadores daquele ano havia dado uma declaração antes da partida de que bateria na cara de uruguaio se fosse preciso para o time dele vencer. E foi o que aconteceu na noite anterior àquele Ba-Vi. O Volante se envolveu numa confusão generalizada com jogadores do Peñarol-URU, que se estendeu aos vestiários e arquibancadas. Lamentável.

Foto: Reprodução/Google

Como este ano ainda teremos mais Ba-Vis. Poderemos ter mais oportunidades de debater sobre os próximos clássicos. Quebra de tabu, ou não… A próxima partida, está marcada para o dia 10 de março, também na Arena Fonte Nova, novamente com mando do Bahia e com possível torcida única mais uma vez. E, ao decorrer do ano, poderemos ter mais alguns, a depender do desempenho e chaveamento das três competições que disputam juntos neste ano: Campeonato Baiano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil.  Teremos muito mais do que falar…

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*