Moisés comemora golaço e já mira duelo pela Copa do Nordeste

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

@Resenhanarede

“Feliz pelo gol de ontem, feliz por ajudar a equipe. Acho que foi o gol mais bonito que fiz na carreira. Fui muito feliz ali no chute, pude abrir o placar e ajudar a equipe”. O lateral esquerdo Moisés é só sorrisos após o golaço de fora da área diante do Atlético de Alagoinhas, na última quinta-feira (21), em jogo válido pela semifinal do Baianão.

A bomba de fora da área lembrou os chutes do volante Lima Sergipano, ídolo do Bahia nos anos 90 – atuou com a camisa Tricolor entre os anos de 1994 e 1997.

“Eu fique surpreso [pelo gol]. O Felipe [assessor do clube] conversou comigo após o jogo, falou que o Lima, volante, chutava muito de fora da área, tinha um chute potente. Agora eu vou passar a ver mais vídeos dele [risos]. Vai que isso rola mais vezes, né? Fico feliz. Aniversário dele, dar o os parabéns para ele. Deus abençoe e dê muita saúde. Fico feliz em ter marcado o gol, inclusive porque era um dia especial para ele”, contou.

Mas, para o lateral Moisés, o mais importante mesmo foi o triunfo com placar elástico e a tranquilidade para o jogo de volta, que acontecerá na próxima quarta-feira (27), às 21h30, no estádio Carneirão, em Alagoinhas.

“A gente precisava do respaldo, vencer. Voltar a vencer dentro de casa. Tivemos resultados adversos em jogos anteriores. O próprio empate [no Ba-Vi], para nós, foi considerado uma derrota. Contra o Sergipe perdemos. Após o triunfo contra ao Jequié, a equipe vem evoluindo, jogou mais tranquila ontem. Precisávamos dar um respaldo para o torcedor”, comemorou.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O lateral do Bahia aproveitou para afirmar que, agora, é necessário virar a chave, pois neste domingo (24), o time encara o Salgueiro, às 18h, na Arena Fonte Nova, pela Copa do Nordeste. O Tricolor está na sexta colocação com nove pontos,  fora da zona de classificação.

“Domingo vai ser um jogo importante, difícil. Quando o time adversário vem jogar contra a gente, faz duas linhas de quatro, e as vezes é difícil furar o bloqueio. O professor tem conversando com a gente, a gente tem treinado, tem desenhado a linha de quatro ou de cinco. É ter paciência, ter tranquilidade, rodar a bola, impor nosso ritmo que vai ser importante. Uma hora os espaços vão surgir e a gente tem que a aproveitar as oportunidades. Contra o Sergipe tivemos grandes oportunidades e não conseguimos concluir em gol. Domingo vai ser diferente. A equipe vem pegando mais confiança e estamos prontos para fazer um grande jogo no domingo”, garantiu.

Rafael Tiago Nunes
Sobre Rafael Tiago Nunes 152 Artigos
Editor e colunista. Jornalista e comentarista esportivo. Foi coordenador do Caderno de Esportes do Jornal Massa por oito anos, já foi repórter de esportes, cidade e economia do Jornal Massa. Foi repórter do Caderno 2 do jornal A Tarde e da Rádio Educadora. Atuou também como jornalista na Seinfra (Secretaria de Infraestrutura da Bahia) e na OAB-BA (Ordem dos Advogados). É assessor de imprensa e sócio-diretor da Habemus Comunicação. Formado na Faculdade da Cidade do Salvador e especializado em jornalismo esportivo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*