Treinador novo, time habitual: Enderson não deve fazer muitas modificações para enfrentar o Ceará pela Copa do Nordeste

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O Bahia aprendeu a disputar a Copa do Nordeste. Depois de cambalear nas três primeiras edições após o retorno da competição (2010, 2013 e 2014) e sequer passar da fase de grupos o Bahia emendou quatro semifinais consecutivas de 2015 em diante, sendo que avançou em duas ocasiões e tem a chance de ampliar essa boa estatística de finais contra o Ceará nesta edição da Copa. O time cearense foi o carrasco do Tricolor na edição de 2015, quando se sagrou campeão após vencer as duas partidas da decisão. Primeiro na Arena Fonte Nova, quando venceu por 1 a 0 com gol de Ricardinho naquela falha histórica de Jeanzinho; depois venceu no palco do jogo de amanhã, o estádio Castelão, por 2 a 1 e ficou com a Taça, que é filha única nas prateleiras do Vozão.

Os dois times entram em campo comandados por treinadores recém-chegados ao clube. Lisca assumiu o Ceará após a demissão-relâmpago de Jorginho, que passou apenas 15 dias no comando do clube; do lado Tricolor, o técnico teve ainda menos contato com o elenco: Enderson Moreira foi contratado na noite do último sábado e apresentado na tarde de ontem, 19. Fez um treino e viajou na manhã de hoje para Fortaleza, onde fará o seu último treinamento antes de sua estreia.

O desafio de Enderson Moreira parece um pouco mais complicado no momento: logo de cara o treinador precisa ensinar o Bahia a fazer algo que não tem sido comum no ano, principalmente no Campeonato Brasileiro: vencer fora de casa. A última vez que o Bahia ganhou fora de casa foi justamente no Nordestão, quando bateu o Botafogo-PB no jogo de ida das quartas de final. Isso foi no dia 26 de abril, há quase dois meses.

– Acho que isso é um processo, costumamos falar que o Brasil é um país de dimensões continentais. Tem muita coisa que interfere na partida fora de casa. Só quem viaja muito que percebe. A equipe precisa maturar um pouco, entender o que é jogar fora de casa. O que fazemos bem aqui… A gente só vê o outro lado. A equipe que vem jogar aqui vem com pé atrás, sabe que vai ser difícil. Que a gente possa entender e controlar a partida fora de casa. Nem é ser protagonista em termos de posse de bola, mas saber explorar bem a situação, segurar bem o jogo, equilibrar o momento. Às vezes toma um gol fora e quer sair de qualquer forma para buscar o empate. A gente precisa fazer as coisas de forma gradativa. Às vezes sai, toma o gol e encerra as chances de se recuperar. Temos que montar boas estratégias para conquistar os três pontos, sempre nosso objetivo. – comentou o novo comandante.

Bahia e Ceará se enfrentam amanhã às 21h45 no Estádio Castelão pela semifinal da Copa do Nordeste. Nesta competição existe o gol qualificado fora de casa, ou seja: marcar fora pode servir como critério de desempate.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ x BAHIA | COPA DO NORDESTE | SEMIFINAL (IDA)

Data: 20 de junho de 2018 | Horário: 21h45

Estádio: Castelão | Fortaleza (CE)

Arbitragem: Ricardo Marques Ribeiro (CBF/MG) | Auxiliares: Camilo Dias Camilo (CBF/MG) e Fabricio Vilarinho Silva (CBF/MG).

Enderson conversa com os jogadores antes do treino. Treinador repetiu formação utilizada por Claudio Prates, mas fez modificações no decorrer do treinamento colocando Vinícius e Allione nas vagas de Régis e Kayke. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 227 Artigos
Estudante de Comunicação na UFBA, produtor do programa Os Donos da Bola na TV Band e faz de tudo no Resenha na Rede. Oficialmente, editor e repórter do site. Tricolor, viciado em estádio e feliz pela própria natureza.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*