Gestão temerária pode resultar Impeachment de Ivã de Almeida

Ivã de Almeida (esq..) e Sinval Vieira (dir.). Foto: Reprodução

Ivã de Almeida se afastou do cargo depois da péssima campanha do Vitória no Campeonato Brasileiro, mas foi convocada Assembleia Geral Extraordinária, neste sábado (25), para decidi o futuro do dirigente. Ficou decidido durante a Assembleia que será aberto processo de avaliação, podendo haver o impeachment de Ivã de Almeida.

A acusação é de que o Presidente afastado realizou administração temerária. Agora o mandatário tem até o dia 16 de dezembro para apresentar defesa e uma nova Assembleia será convocada para votação.

Em outubro, Ivã renovou a licença por mais 90 dias e deixou o vice-presidente, Agenor Gordilho, no comando do clube. Em meio a confusão administrativa, o Vitória decide seu futuro contra a Ponte Preta. A equipe que ganhar pode garantir vaga na Série A 2018.

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 986 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Editor, colunista e repórter do Resenha na Rede. Apaixonado pela escrita e pelo Rubro-negro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*