Casa cheia, ausências, retornos e expectativa: tudo pronto para a final

Foto: Reprodução

Bahia e Vitória fazem amanhã, 8, às 16h a finalíssima do Campeonato Baiano. Barradão estará lotado para apoiar o Vitória. Tricolor pretende estragar a festa.

Restando menos de 24h para a finalíssima do Campeonato Baiano, só que resta a partir de agora é a ansiedade para o apito de Raphael Claus. Os ingressos se esgotaram e a expectativa é de um Barradão com 35 mil pessoas, todos torcedores do Vitória, para empurrar o Rubro-negro contra o Bahia às 16h do próximo domingo. O cenário já é conhecido: o Tricolor venceu a primeira partida por 2×1 e precisa de um empate para conquista o Baianão pela 47ª vez e sair da fila após dois vice-campeonatos consecutivos. E caindo para o seu maior rival.

Por outro lado o Vitória, dono da casa e da melhor campanha até aqui, precisa ganhar por qualquer resultado para alcançar um tricampeonato que já não vem há quase uma década. A última vez que o Vitória chegou a uma sequência de três títulos consecutivos foi em 2009. No ano seguinte ainda ficou com o tetracampeonato e teve sua série quebrada pelo Bahia de Feira em 2011. Vencer amanhã significa o trigésimo título estadual e manter vivo o sonho de um pentacampeonato estadual inédito na história do clube. Ainda faltariam dois títulos em sequência, mas vencer amanhã deixa o Vitória mais perto do que distante.

Zé Rafael e Ramon disputam a bola. O camisa 10 tricolor será titular amanhã. Já o zagueiro… está fora após decisão do STJD. Foto: Felipe OIiveira/EC Bahia

DESFALQUES… RETORNOS…

Até a última sexta-feira, Bahia e Vitória já tinham uma ideia de quem estaria apto e quem estaria fora da finalíssima de amanhã. Edson e Rodrigo Becão do lado do Bahia e (pega o caderninho porque a lista é longa) do lado Rubro-negro ficariam os punidos Kanu, Rhayner, Yago, Denilson e Vagner Mancini além dos lesionados Bryan e André Lima. Mas uma coisa mudou com o julgamento em última instância do caso BaVi da Vergonha, que aconteceu na última sexta-feira, 06. Além de algumas modificações de pena, o zagueiro Ramon foi enquadrado e deverá cumprir um jogo de suspensão. Ou seja, desfalca o Vitória na última partida do campeonato.

Vai ver de longe. Ramon está fora da finalíssima. Foto: Mauricia da Matta/EC Vitória

O Bahia segue “de boa na lagoa”. Quem estava suspenso, segue suspenso. E nenhum dos dois faziam parte do elenco titular. Edson tem uma importância maior no elenco, mas tem a lacuna bem preenchida por Vinícius ou Elton, que vem oferecendo retorno ao técnico Guto Ferreira. Gordiola também ganha o -importante- reforço de Nino Paraíba. O lateral estava suspenso e não jogou a primeira partida, que aconteceu na Arena Fonte Nova. O titular foi João Pedro, que retornava de lesão e apresentou um futebol pouco seguro, principalmente no primeiro tempo. A volta de Nino significa que Guto Ferreira terá o time titular completo. Pode significar uma vantagem, mas aumenta a pressão e responsabilidade do Bahia na partida.

ALGUMAS DÚVIDAS

Guto Ferreira deve repetir a equipe que entrou em campo na primeira partida, com exceção a João Pedro, que, como citado acima, senta no banco para assistir ao experiente Nino Paraíba entrar junto aos outros dez titulares. Caso Gordiola decida surpreender, quem pode perder a vaga é Elton, e Gordiola voltaria a um improvável 4-1-4-1. Não deve acontecer. A estrutura em 4-2-3-1 deve ser mantida com Gregore e Elton jogando entre as linhas de meio e defesa.

Elton deve seguir como titular no Bahia fazendo dupla de volantes com Gregore. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Mancini tem um complexo quebra-cabeças para montar. E com muitas peças faltando. A grande expectativa é que Luan entre no time titular e com isso Jonatas Belusso inicia a partida no banco de reservas. O atacante foi muito mal no primeiro jogo e matou uma jogada que poderia fazer com que o Vitória abrisse o placar na Fonte Nova. Para piorar a situação, o Bahia fez o seu primeiro gol no lance seguinte à oportunidade perdida pelo camisa 9. Ele saiu para dar lugar a Luan durante o intervalo e o garoto marcou o gol-aço- que mantém o Vitória vivíssimo dentro da competição.

Outra alteração a ser estudada é José Welison jogando na lateral direita, tomando a posição de Lucas que sofreu com as investidas de Léo e, principalmente, Marco Antônio durante a primeira partida. O prata da casa Rubro-negro já fez boas apresentações jogando improvisado e pode ser uma alternativa para o treinador do Vitória montar seu time, que precisa marcar gols se quiser o título.

De olho na titularidade. Luan pode ser a “surpresa” na escalação do Vitória. Foto: Mauricia da Matta/EC Vitória

ARBITRAGEM

Sempre polêmica, recheada de erros -para os dois lados- a arbitragem com certeza será um foco de atenção na partida. O Campeonato Baiano de 2016 foi decidido com interferência direta da arbitragem a favor do Vitória: o Rubro-negro teve um pênalti -inexistente- marcado em cima de Vander na primeira partida e, no jogo de volta, após Amaral, do Vitória, cometer falta em Henrique, do Bahia, dentro da área o dono do apito nada marcou. Já neste ano, o quadro é diferente e, mais uma vez, na final. Desta vez o beneficiado foi o Bahia: Vinícius forçou um pênalti no início do segundo tempo, que foi assinalado e convertido, favorecendo o Bahia, que reverteu a vantagem do empate a seu favor.

Claus conversa com os dois capitães da dupla BaVi durante a última final do Baianão. Será o terceiro BaVi apitado por ele na carreira. Até aqui, sem polêmicas e arbitragens seguras. Foto: Reprodução/ecbahia.com

Raphael Claus foi o responsável por apitar o primeiro BaVi na final do ano passado, 2017. A partida acabou empatada em 1 a 1 e o paulista foi muito seguro na condução do jogo. Ele voltou a comandar o clássico na 11ª rodada do Campeonato Brasileiro, desta vez no Barradão, quando a partida acabou sem problemas e empatada sem gols. O árbitro terá ao seu lado o mesmo Emerson Augusto de Carvalho que auxiliou Luiz Flávio de Oliveira na Arena Fonte Nova. Além dele, Danilo Ricardo Simon Manis, também paulista e do quadro da FIFA, será assistente.

Vitória e Bahia se enfrentam amanhã às 16h no Barradão. O Bahia joga por qualquer empate enquanto o Vitória joga por qualquer vitória para se sagrar campeão baiano de 2018. Todos os ingressos já foram vendidos.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BAIANO | FINALÍSSIMA

VITÓRIA X BAHIA

Estádio: Barradão | Salvador (BA)

Horário: 16h

Público esperado: 35 mil

Escalação Vitória: Fernando Miguel, Lucas, Bruno Bispo, Walisson Maia e Pedro Botelho; Uillian Correia e Filipe Soutto; Nickson e Jhemerson; Neilton e Luan | Técnico: Marcelo Batatais (substituindo Vagner Mancini, que está suspenso).

Escalação Bahia: Douglas, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Tiago e Léo; Gregore e Elton; Zé Rafael, Vinícius e Marco Antônio; Edigar Junio | Técnico: Guto Ferreira

Arbitragem: Raphel Claus | Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Danilo Ricardo Simon Manis.

 

Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 269 Artigos
Colunista e repórter. Setorista de Bahia e Vitória. Repórter do jornal Correio.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*