Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia
parceiro oficial

Natural de Caçapava, interior de São Paulo, a goleira do EC Bahia, Fernanda Berardinelli relembra quando e começou sua história nas quatro linhas: “comecei a jogar futebol na casa da minha avó com meus primos onde fomos criados no início pela a mesma, jogávamos no quinta de casa e também na rua.”

Fernanda é uma goleira que com seus 15 anos já começou a se destacar e trilhar seus primeiros passos no time de sua cidade, a equipe Associação Caçapavense, nessa crescente a atleta com seus 18 anos teve sua primeira convocação para a Seleção Brasileira Sub-20, onde após essa convocação seu nome ficou em destaque no futebol feminino, e foi para a equipe do Juventus (SP) onde permaneceu por 4 anos até ser contratada pelas também equipes paulistas São Caetano e depois São José.

Com começo de trajetória pela lateral direita, a defensora do tricolor baiano conta: “o maior desafio para quem defende a meta é não falhar.”

 Títulos 

Com uma passagem de destaque pelo São José dos Campos-SP, a arqueira ficou 6 anos e faturou os títulos Paulista, Regionais, Brasileiro, Libertadores e Mundial de Clubes. Pelo Bahia seu título mais recente é o Estadual 2019.

Uma carreira experiente e de títulos com certeza tem diversos momentos marcantes, para Fernanda na lista não pode faltar: “os três pênaltis na final dos Regionais dando assim o título a equipe e os títulos do Paulista e da Libertadores.”

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Para a arqueira integrar a Seleção Sub-20 foi uma experiência e tanto, “foi incrível, deu a certeza do que eu queria seguir em minha vida e assim abrindo portas para times profissionais no futebol feminino”, relembra a atleta do tricolor de aço.

A goleira do Bahia ten feito uma preparação mais forte do que nunca e com foco total na estreia na Série A2 do Campeonato Brasileiro: “a expectativa está cada vez me deixando mais ansiosa, mas sabemos da qualidade da nossa equipe, não será uma competição fácil, mas sabemos que é possível subir este ano.”

Para quem não se lembra, a Fernanda Berardinelli foi a primeira atleta a gravar com Turbilhão Feminino. Há 9 meses, ela abriu a mala e contou sua história para nós! O que será que mudou de lá pra cá?

Me ajudou a refletir melhor de como melhorei como atleta e pessoa me fazendo lembrar de momentos vividos no futebol do qual eu não me lembrar com muita frequência

Para fechar com chave de ouro, pedimos a atleta para deixar um recado para as goleiras em formação: “Por mais difícil que digam que seja, não desista e pense sempre que você é capaz de todas as bolas principalmente naquela que ninguém acredita que você será capaz de chegar, independente da circunstância.”

Vale lembrar que a equipe baiana entra em campo neste domingo (15), contra o UDA, de Alagoas. A partida está marcada para às 15h, no Estádio de Pituaçu, com entrada gratuita.

 

*Assessoria: WP Assessoria / @wp_assessoria
Edição: Fernanda Barros / Fidel Costa – @turbilhaofeminino

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui