Ex-jogadores do Vitória contestam versão de Petkovic sobre maconha e álcool na concentração do Vitória

Foto: A Tarde.

@Resenhanarede

O ídolo rubro-negro Petckovic declarou durante sua participação no programa Seleção Sportv, na última terça-feira (13), que jogadores do elenco de 97 consumiam cerveja e maconha na concentração do Leão. Segundo o ex-camisa 10, o presidente Paulo Carneiro dizia não pagar salários aos atletas para que eles não comprassem drogas.

O site Resenha na Rede foi a procura de jogadores que estiveram no elenco naquele ano. O atacante Ueslei Pitbull rechaçou de imediato as declarações do sérvio. “Eu não vi nada disso por lá não. Mas se ele viu, tem que provar”, rebateu.

Segundo Pet,  Flávio Tanajura o levou na concentração para comprovar o que o presidente lhe contou. “Eu só abri a porta e os jogadores estavam deitados, cheio de latas de cerveja e fumaça. Era verdade. Os jogadores não eram profissionais como hoje”. Mas, de acordo com Preto Casagrande, ex-volante do Leão, a história não foi contada de forma correta.

“Cerveja eu sabia, maconha não. Isso inclusive foi numa véspera de semifinal, com Ricardo Gomes no comando. Eram três ou quatros jogadores que estavam nesse quarto. Inclusive foi feito uma votação entre os jogadores pra ver a possibilidade de afastamento deles do jogo. Foi votado contra , eles jogaram e fomos campeões do Nordeste. Quanto aos salários é tudo verdade. Quando vencia o terceiro mês, ele (Paulo Carneiro) pagava um”, afirmou Preto.

O ano de 97 é lembrado pelos torcedores de forma positiva. Afinal, o Vitória foi campeão estadual e da Copa do Nordeste, além de alcançar as quartas de final da Copa do Brasil e terminar o Campeonato Brasileiro na 9ª colocação.

O EC Vitória foi procurado, mas até o fechamento dessa matéria não houve resposta.

Colaborador: Osvaldo Barreto.

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*