Élber se diz tranquilo com a falta de gols: “na hora certa vai sair”

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Élber foi um dos primeiros reforços que chegou ao Bahia neste ano de 2018. A contratação do atacante de 25 anos em definitivo e por três temporadas animou a torcida Tricolor. O currículo não deixa a desejar: durante sua trajetória como profissional ele foi bicampeão brasileiro com o Cruzeiro, vencedor da última Copa do Brasil -também na equipe Celeste- e teve uma boa passagem pelo Sport em 2015.

Mas no Bahia as coisas não começaram muito bem. O camisa 7 iniciou a temporada como titular de Guto Ferreira, mas as atuações foram fracas e ele perdeu espaço no elenco. A vaga foi preenchida por Marco Antônio, que veio da base, pediu passagem e assumiu o time titular. Como o garoto lesionou na partida contra o Botafogo-PB, Élber voltou a figurar entre os 11 principais de Guto Ferreira e já soma duas boas atuações: só que ainda falta balançar as redes. Ele não conseguiu fazer nenhum gol com a camisa do Bahia.

– Estou me sentindo bem, fisicamente muito bem. A ansiedade pelo gol existe, mas não pode influenciar pelo que faço em campo. Penso primeiro em melhorar o coletivo. Na hora certa, no momento certo, o gol vai sair naturalmente. – declarou o atacante, animado por voltar a entrar em campo após um tempo sem oportunidades.

O Bahia vem sofrendo para fazer gols. Principalmente no Campeonato Brasileiro, onde o time só fez um golzinho em três partidas. A cobrança por bolas na rede vêm da torcida, mas a maior preocupação de Élber é pela cobrança que vem de dentro de casa.

– Cobrança é maior dentro de casa. Meu filho pequeno fica gritando gol do pai e esse gol não sai. Falo que na hora certa vai sair. Estou tranquilo quanto a isso. Nunca fui um jogador de fazer muitos gols, mas já fiz muito na minha temporada no Sport. A torcida cobra de quem pode fazer. Estou me dedicando ao máximo para que esse gol possa sair. Vai sair no momento certo, hora certa e pode ser o gol de algum título.

Resultado de imagem para elber bahia felipe oliveira
Élber segue correndo atrás de seu primeiro gol com a camisa do Bahia. Atacante não balança as redes desde o ano passado, quando fez seu único gol de 2017 contra o Palmeiras no Brasileirão. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Por falar em título, o Bahia enfrenta o Botafogo-PB amanhã. O time busca a sua quarta semifinal consecutiva e precisa de um simples empate para conseguir o feito e continuar na caminhada em busca do bicampeonato regional que não acontece desde 2002. A partida acontece no estádio de Pituaçu, por conta de um evento que a Arena Fonte Nova recebe no próximo final de semana. A nova casa não é preocupação para Élber, que já conhece e elogiou o estádio.

– Eu joguei contra o Bahia no Campeonato Brasileiro, quando estava no Cruzeiro. Acho que em 2012. Joguei, o estádio era muito bom, gramado excelente. Joguei esse ano contra o Fluminense de Feira. Conheço o estádio, gramado e temos totais condições de fazer um grande jogo. Pelo jeito é um estádio que nos traz muita alegria. Espero que na quinta-feira seja outro dia.

 

 

Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 269 Artigos
Colunista e repórter. Setorista de Bahia e Vitória. Repórter do jornal Correio.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*