Foto: Reprodução.
parceiro oficial

@Resenhanarede

As academias de Salvador e região metropolitana seguem fechadas há mais de um mês, devido a pandemia do novo coronavírus e devem permanecer assim até o dia 4 de maio. Os profissionais ligados as áreas de educação física e artes marciais seguem buscando driblar a crise causada após a suspensão das atividades.

O professor de educação física, Elton Santiago, tem buscado formas alternativas para superar o momento. “A gente ainda continua trabalhando com agenda de horários e seguindo os cuidados necessários para diminuir a propagação do vírus. Tenho realizado treinos online com os alunos, através de vídeo chamadas”, disse.

Já Ricardo Kimura, dono de uma academia de jiu-jítsu, alega não ter como realizar atividades virtuais. Contudo, ele garante que os alunos não deixaram de arcar com as mensalidades neste período.

Por outro lado, o represente da Federação Baiana de Jiu, Ricardo Carvalho, assegurou que tem buscado manter contato com os órgãos públicos para tentar diminuir os danos causados aos profissionais da modalidade.  “Permanecemos em contato permanente com os poderes públicos em sentido de entender e ver de que forma a gente pode fazer alguma coisa para minimizar esses danos causados e estamos pedindo as professores afiliados seguir os decretos”, contou.

Colaborador: Raviel Nascimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui