Dia Internacional da Mulher: “Nunca me vi como vítima e sempre gostei de ser a protagonista”, Entrevista com Dilma Mendes – Treinadora de Futebol

Técnica-Dilma Mendes/Foto: Resenha Narede

8 de março é o Dia Internacional da Mulher. Mais do que comemoração, é uma data que oportuniza que sejam lembradas as conquistas das mulheres na sociedade, a quebra de barreiras e preconceitos. No esporte, o universo futebolístico por décadas foi visto como masculino, mas as mulheres vêm alcançando destaques dentro e fora de campo.

Dilma Mendes é uma figura extremamente respeitada no mundo do futebol, tendo formação superior em Gestão em Eventos Esportivos, além de ser pós-graduanda em Futebol e Futsal. Ela já esteve presente no comando técnico de diversas equipes, dentre elas, Bahia e Vitória (Futsal Masculino e Feminino), tendo recebido o título de “Personalidade Baiana” no ano de 2016.

O ano de 2017 foi de novas conquistas para Dilma, foi eleita a melhor treinadora de Fut 7 masculino, além de ter sido campeã baiana do Fut 7 masculino com a equipe do Camaçari e recebido homenagem da Federação Baiana de Futebol, que deu o nome dela ao troféu do Campeonato Baiano Feminino . Todavia, Dilma confidencia que o caminho para o reconhecimento não foi fácil.

“As dificuldades foram muitas. Até o ano de 1999, fui jogadora e trabalhava como treinadora feminina (Futsal e Futebol de Campo), tendo muitos títulos nessa modalidade. Mas sempre quis sair da zona de conforto e pretendia trabalhar como treinadora de equipes masculinas. Quando treinava o Campomar, para treinar o masculino, tive que seguir no time feminino. Quando retornei para minha cidade, participei do primeiro campeonato juvenil de futsal e consegui o primeiro título individual como treinadora, e ali vi que os tabus estavam sendo quebrados, mesmo com os treinadores não gostando de ver uma mulher no banco de reservas comandando uma equipe masculina. Nunca me vi como vítima e sempre gostei de ser a protagonista e assim consegui avançar”, afirmou Dilma ao Resenha na Rede.

Dilma Mendes, escolhida como melhor treinadora do campeonato e também para comandar a seleção baiana.

Com tantas conquistas dentro do futebol, há quem deva não entender porque Dilma Mendes ingressou no esporte e ela explica de forma serena e humorada como foi influenciada pelos irmãos.

“O futebol entrou na minha vida na própria família. Sou de uma família com cinco irmãos homens e duas irmãs mulheres que tem uma distância grande de idades, então convivi muito com os homens. Fiquei diante de duas opções: convencer os cinco a brincar de boneca comigo ou eles me convencerem a jogar futebol. Digo com grande felicidade que foi o único jogo que adorei perder”, confidenciou Dilma Mendes.

A treinadora é motivada pelos desafios que a vida impõe. Ela terá agora a experiência de assumir o comando técnico da Seleção Baiana de Fut o masculini, no Campeonato Brasileiro de Seleções. Para Dilma os desafios precisam ser encarados, desde que a pessoa esteja preparada para tal.

“Prefiro não dar conselhos, prefiro dar dicas. Costumo sempre afirmar que as pessoas foram muito injustas comigo, quando optei por ser treinadora e de futebol masculino, mas a minha história sempre será fiel as minhas escolhas. Então temos que fazer nossas escolhas com responsabilidade e com conhecimento de causa, não podemos abraçar um desafio sem que haja preparação”.

O próximo passo na longa trajetória de Dilma Mendes é a disputa do Campeonato Baiano de Fut 7 2018, que terá o seu início no dia 10 de março. A treinadora comandará mais uma vez a equipe do Camaçari e terá a missão de defender o título da competição.

“Nós somos os atuais campeões baianos e as cobranças serão maiores. Temos ainda uma dificuldade muito grande de patrocínio, devido a situação econômica que se encontra nosso país. Estamos buscando montar um elenco de qualidade, temos três jogadores que estão disputando campeonatos profissionais fora do Estado. Temos o jogador Muller Alves que foi convocado para Seleção Brasileiro, então isso é outro ponto extremamente positivo. Poucas equipes da modalidade tem um Centro de Treinamento próprio e construímos o nosso, foi um desafio, que junto com nossa comissão e diretoria, nos propomos a fazer lá em 2013, para dar tranquilidade ao elenco. Dia 10 começa uma competição muito forte com 18 equipes, mas vamos em busca do nosso objetivo, cumprindo as etapas programadas.

Dilma Mendes é a única treinadora nas modalidades de Futsal e Fut 7 no Brasil. Atualmente está na coordenação do Futebol feminino da Sedel, além de comandar a equipe do Camaçari de Futsal e Fut 7.

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 763 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Editor, colunista e repórter do Resenha na Rede. Apaixonado pela escrita e pelo Rubro-negro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*