De lavador de carro ao Esporte Clube Vitória

Apresentação do volante Rodrigo Andrade. Foto: Maurícia da Matta/ECV.

Foi apresentado nesta quarta-feira (14), na Toca do Leão, o jogador Rodrigo Andrade. Muito jovem, de sorriso largo e bastante tímido, o jogador revelou que ralou muito para se tornar profissional.

Rodrigo Andrade atuou na temporada pelo Paysandu, quando disputou a série B e chamou atenção de vários clubes brasileiros e o Vitória conseguiu vencer a disputa. O volante tem 20 anos e assinou contrato por três temporadas, tendo 50% dos seus direitos econômicos adquiridos pelo clube.

História

Ralei muito para chegar no futebol. Lavava carro para ir para o treino. Tinha um lava-jato do meu primo na frente da minha casa, aí o treino começava às 8h. Eu acordava às 6h, lavava carros para conseguir o dinheiro do ônibus. Minha família não tem ninguém que joga futebol. Meu pai falou ‘pode ir, é o único futuro que você tem, já que você não gosta de estudar mesmo. Sofrer é normal, todo mundo sofre na vida e o que me incentiva a jogar futebol é o meu filho que nasceu agora.

Características

Na minha opinião volante não tem mais só que pensar em marcar. Sou um volante moderno, que estou sempre chegando na área e tentando marcar gol. Cheguei um pouco fora do peso, porque relaxei e conversei com o professor, mas agora estou apto para jogar.

Briga por vaga na equipe titular

Venho trabalhando forte, respeitando os companheiros que já estão ai e vou procurar meu espaço no time e ajudar o Vitória.

Amizade com Vanderson

Logo quando subir para o profissional, tive a honra de jogar com o Vanderson e quando meu empresário falou do interesse do Vitória procurei informações com ele. Foi me dito que é era um grande clube e que seria recebido de braços abertos.

 

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 882 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Editor, colunista e repórter do Resenha na Rede. Apaixonado pela escrita e pelo Rubro-negro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*