“Coração tá limpinho”, Guto Ferreira está forte para o BaVi decisivo

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Guto Ferreira deu um susto nos bastidores. O treinador deu entrada no Hospital da Bahia nesta semana com uma arritmia cardíaca, mas foi liberado, fez check up na manhã de hoje e se declarou “firme e forte” para a decisão de domingo.

– Não há risco de óbito. Ela pode começar a gerar quadros de trombo se for ininterrupta por 72h sem reverter. E aí essa trombose pode vir a afetar alguma coisa mais perigosa. Mas não é o caso, ela foi revertida imediatamente e eu não sou um cara que fico quando existe esse tipo de coisa que eu já tive em 2014 e 2009. Geralmente acontece quando eu estou em quadro de estresse e não é só por causa de jogo. Eu tive problema familiar, viajei, e enfim… não dormi e são várias coisas que vão se acumulando. Mas está no preço. Está no preço. – contou o treinador antes de agradecer as mensagens positivas que recebeu de torcedores e amigos próximos.

O Bahia precisa manter o retrospecto contra o Vitória para se consagrar campeão baiano na temporada: até aqui o Tricolor está há 7 jogos sem perder para o seu maior rival. A última derrota foi no ano passado quando as duas equipes se enfrentaram na primeira partida da Copa do Nordeste. O jogo foi marcado pela lesão de Hernane e expulsão de Gustagol, acontecimentos que forçaram o treinador a utilizar Edigar Junio na função de centroavante, posição onde ele se destacou. Naquela partida, o Bahia perdeu por 2×1 e a partida foi no Barradão.

– Eu procuro pensar jogo a jogo e nós temos que nos fortalecer. Se a gente entrar só com essa situação na cabeça, não garante nada. O que garante é atitude. O que conta são as atitudes, seus atos. A gente busca ter atos firmes, fortes e que possam nos trazer o triunfo: o resultado que nos interessa dentro do Barradão. – retrucou Guto antes de completas que não procura ver os resultados nessa situação.

O Bahia precisa marcar gols para complicar a situação do Vitória dentro do Barradão. O retrospecto anima: foram 18 gols nas últimas 7 partidas, o que dá uma média de aproximadamente 2,5 gols por jogo. Além disso, o Tricolor não passou em branco contra o Vitória nesta temporada. Considerando o período com bola rolando foram 3 gols em duas partidas.

– Principalmente neste momento de reta final é importante mostrar que o trabalho ataque vem sendo muito bem desempenhado, vem sendo sólido. A defesa, também, nos últimos 3 jogos, tomou um gol só. Mas esses últimos jogos já foram jogados e outro jogo está por vir e o que vale é ele. Precisamos ter foco e estar equilibrados. Acreditar que podemos, de novo, realizar mais uma grande partida. – carimbou Gordiola.

Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 258 Artigos
Estudante de Comunicação na UFBA, produtor do programa Os Donos da Bola na TV Band e faz de tudo no Resenha na Rede. Oficialmente, editor e repórter do site. Tricolor, viciado em estádio e feliz pela própria natureza.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*