Contra tudo e contra si: Bahia pode quebrar recorde próprio no Brasileirão

A três rodadas do fim do campeonato e com o risco de rebaixamento em 0.001%, segundo o site Probabilidades do Futebol, do Departamento de Matemática e Estatística da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o Bahia já deve estar pensando em 2019, certo? Ainda mais se considerar que o time já não tem mais qualquer chance matemática de chegar à Libertadores e tem 96% de chances de ficar com uma das vagas para a Copa Sul-Americana.

Se você respondeu que sim à última pergunta, é triste, mas errou. O Bahia ainda tem um objetivo simbólico para alcançar dentro deste Campeonato Brasileiro: superar a própria campanha de 2017 e, consequentemente, bater o seu próprio recorde de campanha na história do Brasileirão de pontos corridos.

Na última temporada o Bahia somou exatos 50 pontos e acabou o Brasileiro na 12ª posição após 38 jogos. Em 2018 o Bahia pode chegar a 53 pontos, mesmo número alcançado pelo Botafogo na última temporada – o Fogão encerrou o brasileiro na 10ª posição. Encerrar na primeira metade da tabela é algo inédito na história do Tricolor desde que o Brasileiro mudou seu formato para os pontos corridos.

Para conseguir esse recorde pessoal, o Bahia precisa vencer os próximos três jogos que tem pela frente. Dois deles são dentro de casa: o primeiro deles já na próxima quinta-feira (22) contra o Fluminense. Depois o Bahia sai de Salvador para enfrentar o America-MG no estádio independência e encerra sua temporada contra o Cruzeiro no dia 2 de dezembro.

Superar a pontuação de 2017 significa fazer pelo menos 51 pontos. No último Brasileiro quem alcançou essa marca foi o Atlético-PR e o Furacão acabou na 11ª colocação. Exatamente uma casa acima do Bahia. Hoje, o tricolor está 5 pontos distante dessa marca, ou seja, dois empates e um triunfo.

No primeiro turno, foi exatamente essa a campanha que o Bahia fez contra os próximos três adversários. Empatou com Cruzeiro e Fluminense pelo resultado de 1 a 1 e conseguiu vencer o América-MG por 1 tento a 0 dentro da Fonte Nova.

Jogadores comemoram gol contra o América no primeiro turno.

Lembra?

O time base do Bahia no final da temporada de 2017 era composto por Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Renê Júnior e Edson; Zé Rafael, Allione e Mendoza; Edigar Junio. O técnico era Paulo Cézar Carpegiani e o banco tricolor tinha peças como Thiago Martins, Régis, Hernane e Éder.

O artilheiro do Bahia naquele brasileiro foi Edigar Junio, que chegou à marca de 13 gols. Allione foi o garçom da temporada com 12 assistências, sendo 7 no campeonato brasileiro.

Em 2018 o time base tem Douglas, Nino, Lucas Fonseca, Jackson e Léo; Gregore e Nilton; Élber, Ramires e Zé Rafael; Gilberto. Nomes como Edigar Junio, Bruno, Clayton e o próprio Allione estão no elenco.

Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 269 Artigos
Colunista e repórter. Setorista de Bahia e Vitória. Repórter do jornal Correio.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*