Com golaço de bicicleta de Batata, Bahia perde para o Sergipe na Fonte Nova

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

@Resenhanarede

O Bahia, mais uma vez, decepcionou o torcedor. Desta vez, a revolta foi tão grande que, além de vaiar, a nação tricolor encheu a Arena Fonte Nova com um sonoro e longo “olé” a favor do adversário. O jogo que poderia deixar o Esquadrão na liderança do Grupo B da Copa do Nordeste foi um filme de terror para quem foi ao estádio. O Baêa tomou 1 a 0 do Sergipe, pior time do torneio até então. E, para piorar, o gol de Júnior Batata foi de bicicleta. E que golaço.

O Tricolor fez em campo o que a torcida já se acostumou: um futebol de posse de bola, mas sem objetividade e eficiência. As chances criadas foram proporcionais à incompetência dos jogadores de ataque. Muito chutes errados, inúmeros passes errados. Além disso, viu um time espaçado em campo, os jogadores sem comprometimento tático e, em muitos momentos, com uma lentidão assustadora, tanto na saída de bola, quanto na recomposição.

Gilberto, Arthur, Arthur Caíke e Rogério perderam gols incríveis. Ramires, que jogou como volante, fez até uma boa partida e pode ser considerado um dos poucos que se salvaram em campo. Mas Moisés, assim como Flávio, improvisado na lateral direita, fizeram uma péssima partida, tanto defensivamente, quanto na parte ofensiva.

Com o resultado negativo, o Bahia se manteve na quarta posição do Grupo B, mas pode cair para a penúltima posição, a depender dos resultados dos jogos ao final da rodada. Enquanto isso, o Sergipe pulou da última colocação para a sexta, agora com três pontos, passando o posto de pior time da competição para o Sampaio Corrêa.

FICHA:

Bahia 0 x 1 Sergipe
LOCAL: Arena Fonte Nova, em Salvador
DATA: 13/03/2019 (quarta-feira)
BAHIA: Douglas; Flávio, Jackson, Lucas Fonseca e Moisés; Douglas Augusto (Caíque); Shaylon (Guilherme), Ramires, Arthur Caíke (Rogério) e Artur; Gilberto. TÉCNICO: Enderson Moreira.
SERGIPE: Erivelton; Rhuan, Alexandre, Heverton (Cláudio Baiano) e Mário; Diego, Brendon, Leandro Love, Ramalho e Ariel (Felipe Hereda); Batata (Maranhão). TÉCNICO: Leandro Campos.
ÁRBITRO: Adriano Barros Carneiro; ASSISTENTES: Nailton Junior de Sousa Oliveira e Renan Aguiar da Costa (trio do Ceará).
CARTÕES AMARELOS: Douglas Augusto e Gilberto (B) / Diego, Erivelton e Ariel (S).
GOL: Batata (S).
PÚBLICO: 10.446 presentes; RENDA: R$ 104.651,00.

Rafael Tiago Nunes
Sobre Rafael Tiago Nunes 166 Artigos
Editor, colunista e setorista do Bahia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*