“Hoje temos uma base”, em coletiva junto com Damiani, Mancini acredita em um futuro melhor

Foto: Maurícia da Matta

O Vitória se reapresentou na tarde de ontem (3), contando com a presença de 24 atletas. A novidade ficou para avaliação médica dos novos contratados do clube, o lateral-direito Lucas e o atacante Denílson. O elenco ficará concentrado na Chácara Vidigal Guimarães, durante os dez dias que antecedem a estreia do Rubro-negro na Copa do Nordeste, contra o Globo-RN.

Após um trabalho de dois toques em campo, Mancini compareceu a sala de imprensa e demonstrou motivação para nova temporada. O diretor de futebol, Erasmo Damiani, acompanhou o treinador e tratou de pontos importantes, confira as declarações:

Situação de atletas

Trelléz é atleta do clube, oficialmente não chegou nada para o clube. Kanu e Carlos Eduardo estão ainda nas tratativas, com uma situação mais fácil do que a outra para se resolver. Já Caíque Sá e André Lima, nós queremos a permanências dos atletas, o clube sabe até pode ir e o atleta tem que entender a situação do clube, precisamos reenquadrar algumas situações e estamos conversando com seus representantes”, disse o dirigente.

Foto: Maurícia da Matta

Negociação com Renatinho

“Os atletas que estamos procurando, conversamos com o Mancini e ele avalia se enquadra ou não nas características que ele imagina. O Renatinho foi destaque na série B, um atleta que conheço e é um jogador que tem mercado forte, mas ele tem situação internacional e temos que aguardar”, pontuou Erasmo Damiani.

Elenco

“Nós temos um grupo muito enxuto nesse momento. Não é desculpa, mas estamos trabalhando desde o dia 14 e essa dificuldade do mercado não é só no Vitória, os clubes estão trabalhando com trocas, mas estamos trabalhando para que no mínimo semana que vem Mancini tenha mais jogadores”, concluiu Damiani.

Foto: Maurícia da Matta

Projeto 2018

“Lá em 2016 prometeram um projeto e agora estamos montando um novo projeto. Temos que fazer o projeto futebol, tendo como base aquilo que foi feito na segunda parte de 2017, onde chegamos com 12 pontos e blindamos o departamento de futebol. O Damiani está aqui para realizar esse tipo de função, diante desse projeto estou muito confiante. Hoje temos uma base, nove atletas poderiam estrear pois foram bem comigo, não estamos partindo do zero como em 2016, temos que acreditar nos profissionais que estão aqui. Sabemos que estamos atrasados, devido a eleição, mas junto com o Damiani, estamos buscando opções para qualificar o time”. Garantiu o treinador.

Denilson e Luca

“Lucas foi meu atleta no Botafogo e teve uma atitude grande, quando na metade da temporada disse aos dirigentes do Botafogo que não aceitava a situação de atraso de salário e pediu para sair do time, enxerguei como certa. É um atleta de confiança e desempenha um papel muito importante taticamente. O Denílson é um atleta que enfrentei várias vezes no ano passado, quando estive na Chapecoense e pedi ele aqui no Vitória já no passado”, explicou Mancini.

Utilização da Base

“O Luan é um dos jogadores que vão compor o nosso elenco, assim como o Flávio. A base do Vitória revela muita gente, inclusive comigo e é uma coisa natural. Não vou ficar falando de nomes porque é injusto, mas vamos promover alguns atletas”, assegurou Vagner Mancini.

Concentração de 10 dias

“A decisão está fincada em dois pontos fundamenteis: o primeiro é alimentação e o segundo ponto é o repouso do atleta”, explicou Mancini.

Cleiton Xavier

“É um atleta extremamente profissional, com mais dois anos de contrato e não posso de maneira alguma passar por cima de conceitos de vida como respeito e caráter. Ficou no banco a maioria das partidas comigo e sempre esteve dedicado, procurando ajudar os companheiros e merece mais uma chance. Se aparecer alguma proposta boa para ele e para o Vitória, talvez o clube faça o negócio, mas é um atleta que tem contrato e está no grupo. Não fomos nós que contratamos, mas temos o direito e o dever de respeitá-lo”, pontuou o treinador.

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 825 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Editor, colunista e repórter do Resenha na Rede. Apaixonado pela escrita e pelo Rubro-negro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*