No apagar das luzes, Bahia vence Atlântico e Guto Ferreira volta a ser vaiado

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

O Bahia voltou a jogar mal, mas conseguiu o resultado no apagar das luzes. Quando tudo se encaminhava para um empate, Elton achou uma bola no meio da área do Atlântico e fez o gol que deu os três pontos para o Bahia. O triunfo não foi suficiente para a torcida, que comemorou com alívio o gol, mas não poupou o técnico Guto Ferreira, que saiu criticado e ouvindo o cântico “Adeus, Guto”. Com o resultado, o Bahia segue na terceira colocação, agora com 13 pontos na competição. Já o Atlântico segue amargando a reserva e vê o rebaixamento cada vez mais próximo.

PRIMEIRO TEMPO

O tricolor começou o jogo dando indicativos de que passaria tranquilo pela partida: logo aos 5 minutos Zé Rafael cobrou falta e guardou no gol do goleiro Ferrari. E essa foi a única oportunidade do Bahia em todo o primeiro tempo. A partir daí o time da casa diminuiu muito o ritmo e o Atlântico conseguiu chegar ao empate ainda no primeiro tempo: bola na área que acabou em bate-rebate, Rafael Santos pegou a primeira bola em chute de Magno, mas no rebote Jean empatou para o Atlântico.

A partir daí o Atlântico soube sofrer. Regido por Bida, o time do técnico Eduardo Bahia conseguiu neutralizar o Bahia, que não chegou ao gol do goleiro Ferrari. Essa foi a tônica até o fim do primeiro tempo, que acabou empatado em 1×1.

SEGUNDO TEMPO

O Bahia voltou a campo dando indicativo de que chegaria um pouco mais até o gol de Ferrari. Mas quem chutou mais foi o Atlântico. Logo de cara Guto Ferreira trocou Régis por Élber tentando imprimir uma maior velocidade nos lados do campo. O atacante de beirada até tentou, mas criou pouca coisa. Zé Rafael era o nome de maior ímpeto no ataque tricolor, mas estava praticamente sozinho na linha de frente.

O Bahia até conseguiu chegar ao gol. Elber dividiu com Ferrari e a bola chegou limpa para Júnior Brumado, que entrou no lugar do apagado Kayke. Ele colocou a bola no fundo do gol, mas o árbitro já havia parado a jogada e anulou o gol. A última cartada de Guto Ferreira foi a de Marco Antônio, que entrou no lugar de um improdutivo Allione.

Quando tudo indicava para um empate a torcida do Bahia já havia perdido qualquer resquício de paciência, o Bahia simplesmente achou um gol. Zé Rafael colocou a bola na área e a bola sobrou para Elton, que livre e de gol vazio colocou a bola no gol e decretou a virada do Bahia. 2×1 para o tricolor, que respirou aliviado junto com sua torcida, que não poupou o técnico Guto Ferreira. Foi o último lance da partida, o Bahia venceu e chegou a 13 pontos, se mantendo no G4 do Campeonato Baiano.

Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 210 Artigos
Estudante de Comunicação na UFBA, produtor do programa Os Donos da Bola na TV Band e faz de tudo no Resenha na Rede. Oficialmente, editor e repórter do site. Tricolor, viciado em estádio e feliz pela própria natureza.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*