Bahia: Roger prega respeito ao Tremendão antes da decisão

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

@Resenhanarede

Em busca da hegemonia do futebol baiano, o Bahia tenta o quinto título estadual e o bicampeonato do Baianão. A missão não será fácil. O adversário é o Bahia de Feira, melhor time da primeira fase. Em 11 jogos até aqui – soma da primeira fase e dos jogos da semifinal –,o Tremendão perdeu apenas um jogo, entre eles um 2 a 0 em cima do Bahia e um empate com o Vitória.

Com apenas um jogo à frente do Tricolor da capital, Roger Machado não nega o nervosismo para comandar o time no primeiro jogo da decisão do Campeonato Baiano. Ele já estreou na fogueira, quando pegou o CRB, na Fonte Nova, precisando vencer e ganhou por 1  a 0. Mas, desta vez, vale título.

“No dia em que o profissional do campo não tiver o friozinho na barriga e a ansiedade antes do jogo decisivo, pode parar. Porque perdeu o entusiasmo pela profissão e tudo que envolve os jogos finais de campeonato. Minha ansiedade é controlada pela experiência de mais de 25 anos no esporte. Os atletas sabem que, quando entram em campo para fazer o que de melhor sabem, a ansiedade é controlada por saber o que se vai fazer em campo. Mas não tenha dúvida, são momentos que antecedem os jogos que são de muita expectativa”, comentou.

Ciente do revés diante do Bahia de Feira na primeira fase, o técnico Roger Machado prega respeito e pede concentração dos atletas para a decisiva partida. Segundo ele, é importante lembrar da derrota no único duelo do ano, até mesmo para que o time entre “com sangue no olho”.

“Tem peso muito grande [a decisão]. Se nosso adversário chegou nesse momento decisivo da competição, é porque tem muito mérito. Temos o dever de estar com tudo pronto e preparados para uma grande disputa. Tivemos a oportunidade de ver os jogos, passar informações para os atletas. Vamos treinar em cima da característica do adversário. E não podemos esquecer que fomos derrotados dentro de casa pelo nosso adversário na primeira fase. Temos a convicção de que será uma disputa dura e que o melhor vai vencer. A gente espera trabalhar bem para que o título fique na nossa casa”, analisou.

Roger mostra também que estudou bastante o Tremendão. O treinador comentou sobre o campo, características do adversário e o que espera de dificuldades em campo e extra-campo.

“Vi três jogos do Bahia de Feira. Um deles no sintético. Depois no de grama natural também. Belo time, muita intensidade. Tem jogadores fortes e rápidos. O campo é bom. Venta muito. Isso gera uma questão de adaptação à distância do tiro de meta, dependendo do lado, a bola mais longe, o passe, para dar mais pressão. Questão de adaptação para estar atento desde o início do jogo. Tenho para mim que será um jogo muito disputado, jogado. Jogo de final de campeonato. Espero que seja um jogo bonito, para as pessoas admirarem e participarem do evento”.

FICHA:

LOCAL: Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana.
DIA E HORÁRIO: Domingo (14/5), às 16h.
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro (Minas Gerais). ASSISTENTES: Alessandro Rocha Matos e Jucimar dos Santos Dias (ambos da Bahia). ÁRBITRO DE VÍDEO: Flávio Rodrigues de Souza (São Paulo), com auxílio de Elicarlos Franco de Oliveira.
BAHIA DE FEIRA: Jair; Edvan, Victor Hugo, Paulo Paraíba e Alex Cazumbá; Gabriel Bispo, Jarbas, Bruninho, Capone e Vitinho; Deon. TÉCNICO: Barbosinha.
BAHIA: Anderson; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Ernando e Moisés; Douglas Augusto, Elton e Ramires; Arthur Caíke, Arthur e Gilberto. TÉCNICO: Roger Machado.

Rafael Tiago Nunes
Sobre Rafael Tiago Nunes 179 Artigos
Editor, colunista e setorista do Bahia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*