Bahia reencontrará o Rio Branco após 12 anos e jogadores mostram confiança

Élber e Shaylon se colocam à disposição, pregam respeito ao adversário da estreia na Copa do Brasil, nesta quarta-feira, na Arena da Floresta, mas esperam fazer bom jogo

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

@Resenhanarede

Com a confiança em alta e todos os titulares disponíveis, o Bahia estreia nesta quarta-feira, às 22h30, na Copa do Brasil. A partida será contra o Rio Branco, do Acre, na Arena da Floresta. Para se classificar para a próxima fase, o Tricolor precisa apenas de um empate na casa do adversário. A última vez que o Estrelão e Esquadrão se enfrentaram foi há 12 anos, na Série C do Brasileiro de 2007, quando jogaram duas vezes. O Bahia venceu em Salvador por 2 a 1 e Rio Branco-AC deu o troco no jogo de volta: 3 a 2.

Muito questionado pela torcida, principalmente pelas constantes atuações, o meia-atacante Élber pede concentração aos colegas e fala dos perigos de uma mata-mata em jogo único na casa do rival. “É um jogo difícil, partida única. A gente tem um pouco de vantagem que é um empate, mas não podemos pensar nisso. Temos totais condições de chegar aqui [Arena da Floresta] e vencer o jogo”, afirmou o jogador.

Polivalente, muito utilizado por Enderson Moreira e ciente da grande concorrência que tem neste ano no time titular – Arthur, Arthur Caíke e Rogério –, Élber enaltece sua polivalência e se coloca à disposição do treinador. Segundo ele, não há preferência em atuar pelo lado direito ou esquerdo: o importante é jogar.

Élber se colocou à disposição de Enderson para jogar em qualquer lado do campo (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

“Ano passado, no começo do ano, joguei no lado esquerdo. No final atuei no lado direito. Mas não tem lado de campo. O importante é estar [jogando]. Direita, esquerda ou centralizado. É onde o professor precisar. Acho que não só eu, mas todos os jogadores têm que estar aptos para jogar em qualquer posição, sempre em prol do grupo”, opinou.

Em ótima fase com a camisa do Esquadrão, o meia Shaylon, que marcou dois gols no triunfo por 3 a 0 diante do Jacobina, espera ter sequência e seguir no time titular. “Venho em uma sequência boa e marcando gols ainda. Isso é muito importante para mim. Aumenta minha confiança e consigo repetir boas atuações. Espero seguir assim”, almejou o atleta.

Shaylon espera jogar (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Disputando uma vaga diretamente com experiente meia Guilherme, atualmente dono da “meiuca” Tricolor, e agora também com Ramires, que já está de volta da Seleção Brasileira Sub-20, Shaylon faz lobe sobre suas qualidades e se coloca à disposição para atuar em outras faixas do campo.

“Eu sempre joguei mais centralizado, por não ter tanta velocidade igual os pontas, mas onde o professor precisar eu estarei preparado para fazer o meu melhor e ajudar”, garantiu Shaylon.

Para o duelo desta quarta-feira, o técnico Enderson Moreira não poderá com o volante Elton, em processo de recondicionamento físico, e com o atacante Fernandão, vetado por uma lesão no adutor da coxa.

No 15º lugar do ranking da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), o Bahia está no Grupo 1 de Cotas da Copa do Brasil. Com isso, o time receberá R$ 1.050 milhão para jogar a primeira fase. Caso passe de fase, o Tricolor embolsara mais R$ 1.250,00 para jogar a fase seguinte. Quem se classificar enfrenta o Santa Cruz-RN.

FICHA:
Local: Arena da Floresta, em Rio Branco, Acre.
Dia e hora: quarta-feira, dia 13/2, às 22h30.
Árbitro: Daniel Nobre Bins. Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi e Michael Stanislau (trio do Rio Grande do Sul).
Rio Branco: Juninho; Nando, Rafael, Gilson e Italo; Everton Bocca, Alcione, Doka Madureira e Kanu; Alex Alcântara e Laécio. Técnico: João Mota.
Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Jackson, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore e Flávio; Artur, Guilherme (Shaylon) e Élber (Rogério); Gilberto. Técnico: Enderson Moreira.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*