Bahia não perde em casa contra o Paraná desde 1995

Edigar é um dos três jogadores do elenco do Bahia que estavam na última vez que o Paraná enfrentou o Bahia em Salvador. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

Tricolor venceu metade das 20 partidas que fez contra o adversário de amanhã

Momentos de tensão demandam calma. “Muita calma nessa hora”, cantaria Xanddy de Pilares. Calma e frieza são duas características que o Bahia precisa para vencer o próximo adversário, o Paraná, dentro de casa pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time paranaense é o lanterna do campeonato com apenas 17 pontos somados até aqui e já tem 99.95% de chances de ser rebaixado para a Série B, segundo o site Probabilidades no Futebol, do Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Do outro lado está o Bahia, 14º colocado da competição com 31 pontos – apenas um a mais do que o Ceará, que tem um jogo a menos e é o primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Os matemáticos da UFMG apontam que o Bahia tem 26% de chances de cair para a segunda divisão e o time de Enderson Moreira tem uma grande chance nas mãos por conta da próxima sequência de 5 jogos: serão 15 pontos disputados e quatro confrontos diretos contra Paraná, Botafogo, Chapecoense e Vitória.

O retrospecto para a próxima partida é animador: desde 1995 os paranistas não vencem o Bahia em Salvador. O 2 a 0 válido pelo campeonato brasileiro daquele ano foi a única vez que os paranaense ganhou dentro dos domínios tricolor em toda a história. Foram 11 jogos, o Bahia venceu 8, empatou 2 e perdeu 1. A última vez que os paranistas vieram a Salvador foi em 2016 e acabou com o Bahia vencendo por 3 a 0. Gols de Edigar Junio, Juninho e Allano.

Do elenco atual, apenas Jackson, Tiago e Edigar Junio participaram daquela partida. Edigar é o único com possibilidade de entrar em campo novamente já que Tiago está lesionado e Jackson foi expulso na partida contra o Grêmio e cumpre suspensão automática.

No treino da última quarta-feira (10) Enderson Moreira testou peças novas na equipe, o que chamou mais atenção foi Gilberto, poupado da atividade por conta de dores na coxa. Na hora do coletivo, o treinador separou dois times escalados com Bruno, Grolli, Lucas Fonseca e Léo; Gregore e Nilton; Ramires, Zé Rafael, Élber e Edigar formando o time titular enquanto Nino, Ignácio, Jackson e Paulinho; Edson e Luís Fernando; Clayton, Allione, Marco Antônio e Júnior Brumado foram os reservas.

Durante as pausas, o treinador fez algumas mudanças entre os times: Vinicius, Allione, Edson e Ignacio saíram dos reservas e pegaram o famoso colete azul, dos titulares. Eles entraram no lugar de Ramires, Élber, Nilton e Grolli, respectivamente.

FICHA TÉCNICA

CAMPEONATO BRASILEIRO – SÉRIE A | 29ª RODADA

BAHIA x PARANÁ

Data: 13/10/2018 | Horário: 21h

Estádio: Pituaçu | Salvador (BA)

Escalação Bahia: Douglas, Bruno, Grolli, L. Fonseca e Léo; Gregore e Nilton; Zé Rafael, Ramires e Élber; Gilberto (Edigar Junio)

Escalação Paraná: 

Vinicius Nascimento
Sobre Vinicius Nascimento 254 Artigos
Estudante de Comunicação na UFBA, produtor do programa Os Donos da Bola na TV Band e faz de tudo no Resenha na Rede. Oficialmente, editor e repórter do site. Tricolor, viciado em estádio e feliz pela própria natureza.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*