Foto: Rafael Machado/EC Bahia.

@Resenhanarede

O Jacuipense vinha utilizando Salvador como sede dos seus jogos durante o retorno da pandemia, mas após conseguir a classificação para semifinal, a direção optou por levar o jogo decisivo para Riachão do Jacuípe (BA). O fator campo pode ter sido determinante para decisão, tendo em vista que, a situação do gramado poderia prejudicar o estilo de jogo do Bahia.

Contudo, o feitiço virou contra o feiticeiro. Aos 36 minutos do primeiro tempo, em um momento onde o Bahia sofria com a marcação do Jacuipense, Marco Antônio tentou tocar lateralmente, mas a bola voltou para seus pés. Na entrada da área, o meia não perdoo e bater cruzado no canto esquerdo do goleiro Luan. Terceiro gol dele em cinco jogos na temporada.

No segundo tempo, o Jacuipense pressionava novamente e o Esquadrão não teve perdão no contra-ataque. Saldanha lançou Alesson em profundidade, o meia que tinha acabado de entrar na partida invadiu a área e bateu forte na saída de Luan. 2 a 0 Bahia.

Aos 24 minutos, no contra-ataque, Raniele levou perigo ao gol do Bahia. Volante se livrou bem da marcação e bateu forte. Mateus Claus defendeu e, no rebote, Elias mandou para fora.

A partida de volta será no próximo domingo (2), no estádio de Pituaçu, às 16h.

Colaborador: Osvaldo Barreto.

parceiro oficial

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui