Bahia arranca empate no apagar das luzes e Tremendão perde chance de abrir vantagem

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

@Resenhanarede

Com um gol aos 52 minutos do segundo tempo, o Bahia arrancou um empate milagroso diante do Bahia de Feira na primeira partida da final, no Joia da Princesa, em Feira de Santana, neste domingo (14). O empate em 1 a 1 deixou a disputa pelo título do Campeonato Baiano em aberto. Quem vencer o jogo de volta, no próximo domingo (21), na Arena Fonte Nova, às 16h, por qualquer placar, fica com o troféu.

O Tremendão abriu o placar com um golaço do meia Bruninho. Mais organizado dentro de campo, o time de Feira de Santana conseguiu comandar as ações do jogo e anular o Tricolor de Aço por quase toda a partida. Com o volante Gabriel Bispo, do Bahia de Feira, expulso aos 42 do segundo tempo, o Bahia foi pra cima e conseguiu o empate em um belo chute de primeira do questionado atacante Rogério.

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

TREMENDÃO MORTAL

A partida começou com o Bahia em cima e pressionando bastante a saída de bola do Bahia de Feira. E o primeiro lance de perigo aconteceu logo aos 8 minutos. Arthur cobrou falta do lado direito do ataque e Fernandão testou com força, na trave. O goleiro Jair nem se mexeu. Quase o Tricolor da capital abre o placar.

Mas o Tremendão respondeu imediatamente. Três minutos depois do susto, quem levou perigo foi o time de Feira. Deon recebeu cruzamento na área, subiu mais do que Ernando e cabeceou forte. A bola carimbou o travessão do goleiro Anderson.

A bola no travessão animou o Bahia de Feira, que passou a controlar as ações do jogo e a empurrar o Bahia para a defesa. Melhor no jogo, o Tremendão abriu o placar aos 27, em bela jogada de Bruninho. Edvan carregou a bola pelo meio, passou por dois marcadores e tocou em Bruninho. O camisa 10 driblou Ernando, invadiu a área e finalizou para abrir o placar para o Bahia de Feira.

E a blitz da equipe de Feira de Santana continuou. Um minuto após o gol, Deon recebeu novo cruzamento na pequena área, subiu sozinho e cabeceou para fora. Por pouco o Tremendão não ampliou o placar.

O Esquadrão só voltou a ameaçar o gol de Jair aos 39 minutos. Fernandão recebeu bom cruzamento de Nino, matou a bola no peito e finalizou de voleio. A bola passou raspando na trave esquerda de Jair.

SEGUNDA ETAPA

O Bahia até deu a impressão de que havia voltado do vestiário mais ligado, com mais vontade. E logo aos 3 minutos Artur cobrou falta na área e Arthur Caíke escorou de cabeça para Elton. O volante do Tricolor dominou no peito e, desequilibrado, finalizou forte para o gol. Jair, bem posicionado, defendeu.

Mas foi apenas isso. O Esquadrão continuou com muita dificuldade para criar as jogadas e errando muitos passes. Aos cinco minutos, um momento histórico no Campeonato Baiano. Alex Cazumba cruzou na área, Lucas Fonseca e Ernando falham, e Jarbas, sozinho na segunda trave, mandou para o fundo das redes. Mas, após ser revisado pelo VAR, o gol foi anulado.

O Tremendão seguiu melhor na partida e foi quem mais levou perigo. Aos 25, Ebinho recebeu cruzamento por baixo, se antecipou da zaga e finalizou com perigo. A bola passou raspando a trave de Anderson. Cinco minutos dele, Ebinho, mais uma vez levou perigo ao gol Tricolor. Ele recebeu passe por infiltração, saiu cara a cara com Anderson e finalizou rasteiro. A bola já estava entrando no gol, mas Ernando afastou.

O Bahia da capital só voltou a assustar o gol de Jair aos 35. Artur recebeu jogada pela esquerda e rolou a bola para Elton, que chutou em cima da zaga. Na sobra, Rogério dominou na entrada da área e tocou para Douglas Augusto. De primeira, o volante bateu colocado para grande defesa de Jair.

O Tricolor da capital ainda chegou a assustar com Rogério, mas não teve a intensidade e o ímpeto suficiente para conseguir o gol de empate, mesmo com o Bahia de Feira com um jogador a menos. Gabriel Bispo foi expulso aos 42 minutos.

Quando tudo se encaminhava para uma vitória do Tremendão, o atacante Rogério, que entrou no segundo tempo no lugar de Fernandão, empatou o jogo com um golaço de primeira. Elton recebeu passe pelo meio e, de primeira, tocou para Moisés, que fez um lindo cruzamento na área. Rogério, na segunda trave, pegou bonito na bola e chutou cruzado para empatar a partida.

E o gol da virada quase saiu. Gilberto enfiou a bola para Arthur que, sozinho, chutou em cima de Jair. O goleiro do Tremendão fez uma defesa salvador. No rebote, Arthur foi fominha e chutou em cima da defesa e perdeu um chance incrível.

FICHA:

LOCAL: Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana.
DIA E HORÁRIO: Domingo (14/5), às 16h.
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro (Minas Gerais). ASSISTENTES: Alessandro Rocha Matos e Jucimar dos Santos Dias (ambos da Bahia). ÁRBITRO DE VÍDEO: Flávio Rodrigues de Souza (São Paulo), com auxílio de Elicarlos Franco de Oliveira.
BAHIA DE FEIRA: Jair; Edvan, Victor Hugo, Paulo Paraíba e Alex Cazumbá; Gabriel Bispo, Jarbas (Ebinho), Bruninho (Edimar), Capone e Vitinho (Menezes); Deon. TÉCNICO: Barbosinha.
BAHIA: Anderson; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Ernando e Moisés; Douglas Augusto, Elton e Ramires (Shaylon); Arthur Caíke (Gilberto), Arthur e Fernandão (Rogério). TÉCNICO: Roger Machado.
GOLS: Bruninho (BFS) / Rogério (B).
CARTÕES AMARELOS: Victor Hugo, Gabriel Bispo e Alex Cazumba (BFS) / Douglas Augusto (B).
CARTÃO VERMELHO: Gabriel Bispo (BFS).

Rafael Tiago Nunes
Sobre Rafael Tiago Nunes 152 Artigos
Editor e colunista. Jornalista e comentarista esportivo. Foi coordenador do Caderno de Esportes do Jornal Massa por oito anos, já foi repórter de esportes, cidade e economia do Jornal Massa. Foi repórter do Caderno 2 do jornal A Tarde e da Rádio Educadora. Atuou também como jornalista na Seinfra (Secretaria de Infraestrutura da Bahia) e na OAB-BA (Ordem dos Advogados). É assessor de imprensa e sócio-diretor da Habemus Comunicação. Formado na Faculdade da Cidade do Salvador e especializado em jornalismo esportivo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*