Foto: Uol/Reprodução.
parceiro oficial

@Resenhanarede

A bola rola na próxima quarta-feira (22) para o inicio da 117ª edição do Campeonato Baiano. A rodada de abertura será cheia, com todas as equipes entrando em campo. A primeira partida acontece às 19h30, quando Vitória e Jacobina entram em campo no Barradão.

Em mais um ano, o Estadual concorre diretamente com a Copa do Nordeste e devido ao calendário exótico, na segunda rodada Bahia e Vitória entram em campo no sábado pelo Copa do Nordeste e no domingo pelo Baianão. Assim, as duas maiores forças do Estado prometem disputar toda competição estadual com suas equipes Sub-23 ou de transição.

Por outro lado, as equipes do interior estão apostando em veteranos. Nomes como Marcelo Nicácio, Rafael Bastos, Magno Alves, Nonato, Kanu foram anunciados como grandes reforços pelo interior do Estado e prometem ser a fórmula da conquista do troféu ao final do torneio.

Como no ano passado, os dez clubes estão agrupados em grupo único onde todos se enfrentam em turno único, no qual, acontecerão nove rodadas. Os quatro primeiros colocados avançam para a semifinal e, posteriormente saem os dois finalistas. O último colocado é rebaixado para a Série B do ano seguinte. A partir da segunda fase os jogos acontecem em ida e volta.

REGULAMENTO:

1ª FASE:

|TURNO ÚNICO|
TODOS X TODOS
CLASSIFICAM OS 4 PRIMEIROS COLOCADOS
ÚLTIMO COLOCADO É REBAIXADO.

SEMIFINAIS:

| JOGOS DE IDA E VOLTA|
JOGO 1: 1º COLOCADO x 4º COLOCADO
JOGO 2: 2º COLOCADO x 3º COLOCADO

FINAIS:

VENCEDOR JOGO 1 X VENCEDOR JOGO 2

Além disso, a partir da fase semifinal, segue o formato em que o melhor colocado na pontuação geral tem a vantagem de jogar por dois empates.

ATLÉTICO DE ALAGOINHAS

A aposta do Atlético de Alagoinhas está na beira do campo e no ataque. A direção do Carcará contratou em novembro o “Rei do Acesso”, Paulo Salles. A ideia é que o treinador fique para disputa do Campeonato Baiano, Copa do Brasil e Série D 2020.

Resultado de imagem para Magno Alves Atlético de Alagoinhas
Foto: Atlético de Alagoinhas/Divulgação.

Mas dentro de campo a responsabilidade ficará com o experiente Magno Alves. Aos 44 anos, o atacante aparenta ter conseguido manter uma boa forma e vem se destacando nos treinamentos da equipe. Magno Alves é baiano da cidade de Aporá. Ele acumula passagens por Criciúma, Fluminense, Ceará, Sport, Atlético-MG. Em mais de 20 anos de carreira, também defendeu clubes do futebol saudita e japonês. Em 2019, ele jogou no Floresta, sediado em Fortaleza.

FICHA

Nome: Alagoinhas Atlético Clube

Apelido/Mascote: Carcará

Data de Fundação: 02 de abril de 1970

Títulos Baianos: Nenhum

Estádio: Municipal Antônio de Figueiredo Carneiro, o Carneirão

Treinador: Paulo Salles

Destaque: Magno Alves

BAHIA

O Bahia é o atual bicampeão baiano e tem como promessa do departamento de futebol a disputa da competição com o time Sub-23. Contudo, tal desejo foi deixado de lado no anterior, quando o time começou a oscilar na competição. Por isso, o presidente Guilherme Bellintani tem dito que o time vai mesclar de acordo com as necessidades físicas dos jogadores.

O Tricolor estará envolvido em cinco competições no ano, sendo que quatro delas se inciam ainda no primeiro semestre: Campeonato Baiano, Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana. Assim, o Campeonato Baiano ganha menos peso no calendário do clube.

Maior vencedor da competição, o Bahia encerra a primeira rodada às 21h30, quando enfrenta a Juazeirense, no estádio Adauto Moraes, na cidade de Juazeiro (BA).

FICHA

Nome: Esporte Clube Bahia

Apelido/Mascote: Esquadrão de Aço/Superhomem

Data de Fundação: 01 de janeiro de 1931

Títulos Baianos: 48

Estádio: Arena Fonte Nova

Técnico: Roger Machado

Destaque: Yuri

BAHIA DE FEIRA

Vice-campeão baiano em 2019, o Tremendão manteve o seu projeto com o treinador Quintino Barbosa, 54 anos. O time conseguiu manter também a base do ano passado e não anunciou nenhuma contratação considerada bombástica para 2020. O grande trunfo do time continua sendo a Arena Cajueiro.

A estreia da equipe será dentro de casa, às 20h30, contra a “estreante” da série A, Doce Mel.

FICHA

Nome: Associação Desportiva Bahia de Feira

Apelido/Mascote: Tremendão/Cangaceiro

Data de Fundação: 2 de julho de 1947

Títulos Baianos: 1

Estádio: Arena Cajueiro

Técnico: Barbosinha

Destaque: Barbosinha

DOCE MEL

A equipe do Doce Mel é a “recém chegada” a Série A do Campeonato Baiano, após conquistar o título da segunda divisão no ano anterior. A equipe terá uma novidade no banco de reservas, o treinador Luís Carlos ainda não trabalhou no futebol baiano.

Se tem um setor que o novo técnico está bem servido é o ataque. Robert, velho conhecido do futebol baiano, terá a companhia de Diego Higino e Marcelo Pano.

Foto: ASCOM/prefeitura.

Mas o lado ruim da história fica na falta de estádio. A praça esportiva da cidade de Ipiaú deveria receber uma obra para abrigar as partidas da Série A, mas a licitação só foi iniciada em novembro e a obra ainda não saiu do papel. A direção do clube conseguiu assegurar junto a FBF duas partidas no estádio Pedro Caetano, durante a primeira fase. Contudo, o mando de campo oficial da equipe deve ser a cidade de Vitória da Conquista.

FICHA

Nome: Doce Mel Esporte Clube

Apelido/Mascote:

Data de Fundação: 2019 (Antes se chamava Atlanta, com fundação em 1º de fevereiro de 1984).

Títulos Baianos: nenhum

Estádio: indefinido

Técnico: Luis Carlos

Destaque: Robert

FLUMINENSE DE FEIRA

Após ensaiar a contratação do goleiro Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio, o Fluminense de Feira terá como apostas jogadores experientes. No ataque a equipe contará com Marcelo Nicácio, 37 anos e no meio de campo o veterano Kleiton Domingues, 31 anos.

A estreia do Touro do Sertão será às 20h30, contra o Atlético de Alagoinhas, no Carneirão.

FICHA

Nome: Fluminense de Feira Futebol Clube

Apelido/Mascote: Touro do Sertão/Touro

Data de Fundação: 1 de janeiro de 1941

Títulos Baianos: 2

Estádio: Joia da Princesa

Técnico: Edu Silva

Destaque: Marcelo Nicácio

JACOBINA

Um ponto foi o que garantiu a permanência do Jacobina na Série A do estadual em 2020 e a meta esse ano é fazer tudo diferente. Na beira do campo a equipe vai contar com o experiente Arnaldo Lira, 60 anos.

Se o campeonato é de veteranos, o Jegue da Chapada tem um jogador experiente para chamar de “seu”. O atacante João Neto, 35 anos, será o responsável pelos gols. Ele foi o artilheiro do Baianão 2019 com a camisa do Atlético de Alagoinhas.

A estreia do Carcará será fora de casa, quando enfrenta o Vitória no Barradão, às 19h30.

FICHA

Nome: Jacobina Esporte Clube

Apelido/Mascote: Jegue da Chapada

Data de Fundação: 1 de dezembro de 1993

Títulos Baianos: 0

Estádio: José Rocha

Treinador: Arnaldo Lira

Destaque: João Neto

JACUIPENSE

O Leão do Sisal ascendeu ao posto de terceira força do futebol baiano. O título veio após o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro e antes da disputa do campeonato nacional, o Jacuipense terá um longo Campeonato Baiano pela frente.

O treinador Jonilson Veloso mais uma vez busca mesclar experiência com garotada. No meio de campo terá novamente o meia Danilo Rios, 31 anos, responsável por ser a cabeça do treinador naquele setor do campo. A Jacupa ganhou o reforço de outro experiente meia, Rafael Bastos, 35 anos, que chega para dividir responsabilidades.

Nome: Esporte Clube Jacuipense

Apelido/Mascote: Leão do Sisal

Data de Fundação: 21 de abril de 1965

Títulos Baianos: 0

Estádio: Eliel Martins (Valfredão)

Treinador: Jonilson Veloso

Destaque: Danilo Rios

JUAZEIRENSE

O ano  de 2019 não foi dos melhores para o Carcará. O time não conseguiu ter um bom desempenho na Série C e foi rebaixado para quarta divisão do Campeonato Brasileiro. A equipe novamente terá que fazer um trabalho de formiguinha para conseguir retornar ao outro patamar.

A contratação da temporada atende pelo nome de Kanu. O zagueiro de 35 anos chegou a equipe com o discurso de que acreditou no projeto.

Resultado de imagem para Kanu Juazeirense
Foto: Waldiney Passos.

A estreia do Cancão de Fogo no Baianão deste ano está marcada para o dia 22 de janeiro, uma quarta, às 21h30, contra o Bahia, no Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro (BA).

FICHA

Nome: Sociedade Desportiva Juazeirense

Apelido/Mascote: Cancão de Fogo

Data de Fundação: 12 de dezembro de 2006

Títulos Baianos: 0

Estádio: Adauto Moraes

Técnico: Vladimir Jesus

Destaque: Kanu

VITÓRIA

A ordem no Leão é clara! Disputa do Baiano somente com a equipe de transição, independente do resultado dentro de campo. Pelo menos é o que garante o atual presidente, Paulo Carneiro.

A torcida tem se mostrado esperançosa nas redes sociais, com a equipe que vem sendo montada. Contudo, a equipe Sub-23 é uma mistura de jovens apostas com atletas que não tiveram um bom desempenho na temporada passada na equipe principal, como é o caso do atacante Eron e do zagueiro Dedé.

FICHA

Nome: Esporte Clube Vitória

Apelido/Mascote: Leão da Barra/Leão

Data de Fundação: 13 de maio de 1899

Títulos Baianos: 29

Estádio: Barradão

Técnico: Marcelo Chamusca

Destaque: Ruan Levine

VITÓRIA DA CONQUISTA

O Bode quer perder o rótulo de promessa do futebol baiano. A equipe comemora seus 15 anos de fundação nesta temporada e a direção deu de presente a contratação do atacante Nonato, 40 anos, ídolo do Bahia. Por sinal, o Tricolor da capital será parceiro dos conquistenses em 2020, afinal, será responsável pela produção do uniforme do Vitória da Conquista.

O Vitória da Conquista estreia em casa, às 20h30, quando enfrenta o Jacuipense.

FICHA

Nome: Esporte Clube Primeiro Passo Vitória da Conquista

Apelido/Mascote: Bode

Data de Fundação: 21 de janeiro de 2005

Títulos Baianos: 0

Estádio: Lomanto Júnior/Lomantão

Técnico: Elias Borges

Destaque: Nonato

 

Colaborador: Osvaldo Barreto

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui