Andrey pegou até pensamento e Vitória não consegue classificação

O nome do jogo foi o goleiro Andrey, que defendeu pênalti cobrado por Neilton. Foto: Maurícia da Matta / ECV.

Vitória x Sampaio Corrêa fizeram o jogo de volta das quartas de final da Copa do Nordeste. A partida estava  marcada para às 19h (horário de Brasília), no Barradão, mas contou com atraso da equipe maranhense devido as manifestações que ocorrem na cidade de Salvador, devido ao preço dos combustíveis. No primeiro jogo, o Sampaio Corrêa bateu o Vitória por 3 a 0 no Maranhão e só perderia a classificação se levasse quatro gols de diferença.

Com a necessidade de vencer por placar elástico, Vágner Mancini colocou em campo uma equipe ofensiva. Willian Farias foi o único volante de ofício escalado pelo treinador. Precisando de gols, time começou o jogo com Nickson e Guilherme, mas a ofensividade não ajudou o Leão e o time foi eliminado após a partida terminar em 0 a 0.

O JOGO

Quem assustou primeiro foram os vistantes. Aos cinco minutos, Bruno Moura levou a bola até a linha de fundo e cruzou forte. A bola foi direto no gol, mas Ronaldo defendeu. Apesar da vantagem construída na partida de ida, o Sampaio Corrêa não atuava recuado. A Bolívia Querida apostava em passes longos e lançamentos nas laterais para chegar ao campo de ataque.

Os visitantes chegaram com perigo novamente aos 14 minutos.Em contragolpe, Bruninho viu o estreante Ronaldo adiantado e chuta do meio-campo. O goleiro conseguiu se recuperar e fez a defesa.

O Leão teve uma grande oportunidade aos 17 minutos da primeira etapa. Andrey recebeu bola recuada, demorou para fazer a reposição e chutou em cima de Neilton. Goleiro do Sampaio Corrêa quase complicou a situação para a Bolívia Querida.

Aos 28 minutos muita reclamação das arquibancadas. A bola  foi levantada na área do Sampaio Corrêa, Fredson subiu e tocou com o braço na pelota. O árbitro considerou que o zagueiro foi empurrado por André Lima e marcou falta para o time maranhense. Após o lance André Lima e Jefferson receberam cartão amarelo.

Quatro minutos depois o goleiro Andrey salvou a Bolívia Querida. Escanteio foi cobrado no meio da área, André Lima desviou e Andrey fez grande defesa.

O Leão quase abriu o placar aos 34 minutos. Guilherme Costa cobrou falta com muito estilo, mas a bola passou pela barreira, raspando a trave da meta defendida por Andrey.

Teve que marcar. Aos 37 minutos, Neilton recebeu a bola na grande área, girou e fez o cruzamento. A bola tocou no braço de Fredson. O Árbitro marcou pênalti para o Vitória. Na cobrança Andrey salvou!

Os donos da casa ainda tiveram uma grande chance no final da partida. Lateral foi cobrado na área, André Lima não conseguiu finalizar e bola sobrou com Nickson, que chutou em cima da defesa do Sampaio Corrêa.

SEGUNDA ETAPA

O Vitória voltou para partida com alteração ofensiva. O atacante Denílson entrou na vaga de Guilherme, que foi uma aposta do técnico Vagner Mancini na primeira etapa.

A torcida reclamou novamente aos dois minutos da primeira etapa. Rhayner passou para Nickson. O meia arrancou pela direita e cruzou forte. Fredson tentou fazer o corte, se atrapalhou e ficou caído no gramado.A bola tocou no braço do zagueiro.

A noite era do goleiro. Rhayner escapou na esquerda e cruzou na medida para Nickson. O meia subiu sozinho, cabeceou com estilo, mas Andrey defendeu sem dar troco.

Aos 10 minutos, o Sampaio teve a primeira chance no segundo tempo. Denilson errou na saída de bola e entregou a bola de graça para João Paulo. O meia passou para Fernando Sobral, que arriscou de muito longe e obrigou Ronaldo a fazer grande defesa.

Ao 19 minutos, o Sampaio Corrêa disparou em contra-ataque, João Paulo ficou de cara com o gol, demorou para finalizar e perdeu a chance de marcar o primeiro gol da partida. Quando o meia decidiu chutar, a defesa do Vitória já estava montada.

Um minutos depois o Vitória chegou. Neilton cobrou escanteio na pequena área, Ramon desviou e bola quase foi no gol. Andrey não poderia fazer nada.

Aos 27 a zaga passou sufoco. Kaike escapou pela direita e cruzou para Bruninho. Ramon se atirou no gramado e conseguiu evitar a finalização. Na cobrança do escanteio, Fredson subiu e desviou pela linha de fundo. Ronaldo estava fora do gol. Goleiro do Vitória errou no tempo de bola e deixou a meta vazia.

Aos 29, Ramon cabeceou para o chão e Andrey salva mais uma vez evitou o gol. No minuto seguinte quem salvou foi o arqueiro do Vitória. Wellington Rato recebeu com liberdade e chutou forte, mas Ronaldo fez a defesa.

A partida terminou com as vaias das arquibancadas. O coro era de “Time sem vergonha” e “Não é mole não, mais respeito com a camisa do Leão”.

Passando a régua

O Sampaio Corrêa enfrentará o ABC na próxima fase. As partidas estão marcadas para os dias 19 e 26 de junho.

FICHA TÉCNICA

ARBITRAGEM

Árbitro: Pablo Ramon (RN), auxiliado por Lorival Candido (RN) e Luis Carlos (RN).

VITÓRIA: Ronaldo, Lucas, Kanu, Ramon e Jefferson; Willian Farias, Rhayner, Nickson, Guilherme e Neilton; André Lima.

SAMPAIO CORRÊA: Andrey, Bruno Moura, Fredson, Maracás e Kayke; Willian, Diego Silva, Sobral e João Paulo; Bruninho e Uillian.

Total de pagantes: 7.304; público total: 7.613; renda: R$ 61.522.

 

 

Osvaldo Barreto
Sobre Osvaldo Barreto 1010 Artigos
Advogado. Estudante de Jornalismo (Estácio). Editor, colunista e repórter do Resenha na Rede. Apaixonado pela escrita e pelo Rubro-negro.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*