Nova aposta do Iranduba, Thaís Prado conta sua história para o Quadro Sócia Atleta

Foto: José Elziney Santos

Thaís Prado. Natural de Regente Feijó, interior de São Paulo, próximo a Presidente Prudente! Nossa primeira entrevista da semana é a nova lateral do Esporte Clube Iranduba. Assim como tantas outras histórias, a paixão de Thaís pelo futebol começou quando ainda era pequena, “minha família sempre foi apaixonada, meu pai, avô e meus tios sempre incentivaram muito, brincavam comigo desde que era criança. Brincava na rua com meninos e eles sempre estavam ali me apoiando e isso fez com que me apaixonasse cada vez mais”, relembra a atleta.

Hoje atuando na lateral, a nova contratação do time da Amazônia também já atuou como meia, “gosto muito de jogar pelo meio, mas minha posição mesmo é de lateral esquerda”, completa Thaís.

Até chegar ao clube atual, a atleta passou por vários desafios, confira seu depoimento:
“Acho que sou um pouco diferente das outras meninas, porque comecei a jogar futebol profissional com 21 anos. Morava numa cidade bem do interior e minha família não tinha condições de me levar para fazer teste ou procurar um time, quando era mais nova. Com 21 anos saí de casa para fazer um teste na Portuguesa de Desportos (SP), passei e fiquei lá entre 2016 e 2018, depois fui para o Tiradentes-PI e fiquei entre o final de 2018 e final de 2019. Agora veio a oportunidade de ir para o Iranduba.”

Quando o assunto é referência nos gramados ela declara, “gosto muita da Tamires (lateral do Corinthians), assisto alguns jogos dela, tanto pelo Corinthians quanto pela Seleção e acho ela uma lateral completa, muita qualidade técnica e habilidade”.

Questionado sobre sua visão diante do investimento que vem sendo dado ao futebol feminino a atleta respondeu: “Aqui a gente ainda vê o investimento caminhando a passos lentos, mas alguns clubes já com investimento e estrutura maior, e outros querendo seguir o mesmo rumo e isso é positivo porque tem muita jogadora por aí que tem talento, mas não tem oportunidade. E é só com esse investimento que o futebol vai poder seguir em frente, inclusive nas categorias de base, que são o futuro da modalidade.”

Foto: José Elziney Santos

Fechar com o Iranduba, mais que uma oportunidade, para Thaís Prado foi a realização de um sonho, “quem acompanha o futebol feminino, sempre viu o Iranduba entre os melhores times do Brasil e eu acompanhava desde que eu nem jogava no futebol profissional. Via os jogos do time, a torcida da Amazônia e aquilo sempre me chamou muita atenção, então é um sonho que está sendo realizado, graças a Deus. Se me falasse, há 3, 4 anos, que eu jogaria no Iranduba, não ia acreditar, ver hoje esse sonho se tornar realidade é muito gratificante.

Para fechar nosso bate papo com a fera, falamos de Seleção Brasileira:
“Vejo um crescimento muito grande ainda mais com a chegada da nova técnica, desde que ela veio muitas jogadoras vem tendo oportunidades, está sendo feito um bom trabalho, inclusive no estilo de jogo que está mudando, trazendo bons resultados e isso só faz com que a gente que atua no futebol feminino tenha mais vontade ainda de chegar lá, que acho que o lugar que toda jogadora quer estar.”

 

*Edição: Fernanda Barros / @turbilhaofeminino 

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*